Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9432
Título: Risco nutricional e desnutrição: prevalência e fatores associados em crianças menores de cinco anos
Autor(es): BARBOSA, Marília Denise de Saraiva
Palavras-chave: Baixo peso ao nascer; Pré-escolar; Fatores de risco; Desnutrição infantil
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Denise de Saraiva Barbosa, Marília; Alves Pontes da Silva, Giselia. Risco nutricional e desnutrição: prevalência e fatores associados em crianças menores de cinco anos. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Esta dissertação de Mestrado, apresentada sob a forma de um capítulo de revisão de literatura e um artigo original, teve por objetivo geral estudar os fatores de risco associados à desnutrição e ao risco nutricional na infância. Inicialmente, foi realizado um levantamento bibliográfico sobre fatores de risco associados à desnutrição infantil em sites eletrônicos como MEDLINE, SciELO, LILACS. Concomitantemente, utilizou-se o banco de dados da III Pesquisa Estadual de Saúde e Nutrição, realizada em 2006, como fonte de informações para a pesquisa sobre fatores de risco associados ao risco nutricional em crianças menores de cinco anos no Estado de Pernambuco, através de estudo transversal. Na revisão de literatura pode-se observar a importância dos fatores ambientais no desenvolvimento e manutenção de déficits nutricionais, principalmente, em regiões carentes de cobertura para saneamento básico e serviços de saúde. Além disso, observou-se a contribuição da escolaridade materna e da renda familiar para a saúde infantil. De acordo com os resultados apresentados no artigo original, numa amostra de 1609 crianças menores de cinco anos, segundo índice peso/idade, obteve-se uma prevalência de 11,6% e 3,2% para risco nutricional e desnutrição, respectivamente. Além disso, os fatores de risco significantemente associados aos déficits nutricionais foram o baixo peso ao nascer e ausência de pré-natal (p<0, 001), a renda familiar per capita menor do que 0,25 salário mínimo e escolaridade materna até quatro anos (p<0, 001), ausência de água encanada e coleta de lixo (p<0,01). Ambos os estudos demonstram que os fatores sócio-econômicos são determinantes primários dos agravos nutricionais desde a concepção, observado pelo baixo peso ao nascer, até a idade pré-escolar
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9432
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Saúde da Criança e do Adolescente

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo4117_1.pdf595,52 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.