Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9413
Title: Desenvolvimento infantil e programas de estimulação psicossocial com educadoras de creche
Authors: NÓBREGA, Keise Bastos Gomes da
Keywords: Desenvolvimento infantil; Creches; Estimulação precoce; Intervenção precoce; Educação infantil
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Bastos Gomes da Nóbrega, Keise; Claudia Vasconcelos Martins de Souza Lima, Ana. Desenvolvimento infantil e programas de estimulação psicossocial com educadoras de creche. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: Introdução: o desenvolvimento infantil é um dos melhores indicadores da saúde da criança, pois está relacionado a uma série de fatores biopsicossociais que estão interligados. As creches vêm sendo um campo para estudos sobre o desenvolvimento, pois têm se tornado uma alternativa para minimizar as condições adversas de crianças em situação de risco. As educadoras de creche podem ser mediadoras de estímulos apropriados que potencializam a capacidade de cada criança, utilizando recursos lúdicos e da própria comunidade. Objetivo: buscar na literatura estudos sobre os efeitos de programas de estimulação psicossocial sobre o desenvolvimento infantil de crianças que freqüentam creches e analisar o impacto de um programa de capacitação de educadoras em estimulação psicossocial sobre o desenvolvimento de crianças que freqüentam creches da Prefeitura do Recife. Métodos: esta dissertação está disposta sob a forma de dois capítulos. O primeiro capítulo consiste em um estudo de revisão bibliográfica abordando os efeitos de programas de estimulação psicossocial sobre o desenvolvimento infantil de crianças que freqüentam creches. O segundo capítulo é um artigo original sobre o impacto de um programa de capacitação de educadoras em estimulação psicossocial sobre o desenvolvimento mental e motor de crianças que freqüentam creches da prefeitura do Recife. Resultados: apesar das controvérsias existentes se a creche teria um efeito protetor ou negativo ao desenvolvimento infantil, existe um consenso que os serviços com melhor qualidade oferecem os estímulos mais adequados, favorecem o processo de aprendizagem e motivam a criança a interagir com o meio. Nos países desenvolvidos, alguns programas de estimulação psicossocial realizados em centros de cuidados diários, destinados a crianças em situação de risco, têm produzido efeitos positivos sobre o desenvolvimento infantil. No presente estudo, não foram observados efeitos significativos sobre o desenvolvimento mental e motor das crianças após o programa de capacitação de educadores de creches públicas do Recife em estimulação psicossocial. A opinião das educadoras sobre o trabalho na creche mostrou-se variada, havendo a possibilidade das creches do grupo de controle oferecer melhor condição de trabalho. Verificamos também que aproximadamente um terço das educadoras, nos dois grupos, nunca haviam feito capacitação em desenvolvimento infantil. Conclusão: um programa de estimulação psicossocial pode repercutir positivamente para o desenvolvimento mental e motor de crianças que freqüentam creches. Para isto, é preciso dispor de um serviço de qualidade, com um ambiente seguro, que permita que as crianças tenham novas descobertas, além de profissionais habilitados e cientes de seu papel, que atuem em parceria com as famílias, na promoção de bem estar físico, mental e social destas crianças
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9413
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Saúde da Criança e do Adolescente

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4111_1.pdf825.2 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.