Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9405
Title: Avaliação do programa de controle da tuberculose na atenção básica em três USF do DSIII, Recife, Pernambuco: aspectos organizacionais e do atendimento - 2009
Authors: Siqueira Santos, Juliana
Keywords: Tuberculose;Programa Saúde da Família;Atenção Primária à Saúde
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Siqueira Santos, Juliana; Praciano Lima, Luci. Avaliação do programa de controle da tuberculose na atenção básica em três USF do DSIII, Recife, Pernambuco: aspectos organizacionais e do atendimento - 2009. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: O Programa de Controle da Tuberculose preconiza algumas condições básicas para o êxito do tratamento, que incluem: tratamento descentralizado, profissionais treinados, acesso ao atendimento e aos exames laboratoriais, fornecimento gratuito e ininterrupto da medicação, entre outros. Considerando que a adesão do paciente ao tratamento depende também da forma como o usuário é atendido no serviço de saúde, o presente estudo teve como objetivo analisar os aspectos organizacionais e do atendimento aos pacientes em tratamento de tuberculose em Unidades de Saúde da Família do Distrito Sanitário III, Recife, Pernambuco. Estudo descritivo e exploratório que utilizou questionários compostos por perguntas fechadas e abertas. Foram selecionadas três USF, uma em cada microrregião do DS III, com maior número de casos de tuberculose. Os sujeitos do estudo foram um informante-chave de cada unidade selecionada; médicos, enfermeiros e ACS que apresentavam pacientes em acompanhamento; e usuários em tratamento, totalizando 23 entrevistas. Como resultados observou-se: quanto aos aspectos organizacionais os informantes-chaves consideraram os usuários com suspeita de tuberculose prioritários para o atendimento nas unidades. Tais profissionais apontaram algumas dificuldades no apoio laboratorial, especialmente no que se refere à ausência de coleta diária de material para exame de baciloscopia de escarro. Com relação aos aspectos do atendimento, mais da metade dos profissionais (médicos, enfermeiros e ACS) entrevistados reconheceram que todos os pacientes com tuberculose devem ser incluídos no tratamento supervisionado. No entanto, os usuários afirmaram que o tratamento foi auto-administrado. No acolhimento, a escuta dos usuários foi valorizada pelos profissionais de saúde, apesar de considerarem que o tempo oferecido nas consultas ainda é insuficiente para que o doente possa falar sobre suas preocupações e problemas. Quanto ao vínculo, os pacientes referiram uma boa relação com os profissionais e um sentimento de confiança. Conclui-se que os resultados reforçam a importância da atuação das equipes de saúde da família no controle da tuberculose, destacando necessidade de melhorias, tanto em aspectos que se referem ao acesso (atendimento, medicamento, exames), quanto no que diz respeito à relação profissional-usuário
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9405
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4187_1.pdf747.33 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.