Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9379
Título: Análise de parâmetros apoptóticos em Linfócitos humanos e seu potencial para estimar a radiossensibilidade individual
Autor(es): de Freitas e Silva, Rafael
Palavras-chave: Apoptose; Linfócitos; Radiossensibilidade humana; Citometria de fluxo.
Data do documento: 31-Jan-2011
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: de Freitas e Silva, Rafael; de Jesus Amaral, Ademir. Análise de parâmetros apoptóticos em Linfócitos humanos e seu potencial para estimar a radiossensibilidade individual. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Energéticas e Nucleares, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Resumo: A radiossensibilidade individual é reconhecida como um importante fator biológico que contribui de maneira significativa na resposta aos danos radioinduzidos em tecidos e células do organismo. Entretanto, os eventos moleculares associados à radiossensibilidade individual ainda são pouco conhecidos. Dessa maneira, o estabelecimento de uma correlação entre as expressões moleculares e a radiossensibilidade individual poderão contribuir para o aprimoramento de pesquisas cujo objetivo seja a definição de diferentes graus de sensibilidade humana à irradiação. Neste sentido, o objetivo deste trabalho foi analisar parâmetros moleculares que caracterizam a apoptose em linfócitos humanos irradiados in vitro, avaliando seu potencial para estimação de radiossensibilidade individual. Para tal, amostras de sangue periférico de 12 voluntários foram coletadas e alíquotas foram irradiadas (fonte 60Co) individualmente com diferentes doses. Células mononucleares foram isoladas, processadas e mantidas com ou sem cultivo celular (com ou sem estímulo mitótico pela fitohemaglutinina-PHA). Com auxílio da citometria de fluxo, quantificou-se nos linfócitos a expressão da fosfatidilserina na membrana plasmática, bem como a expressão das proteínas caspase-3 ativa e p53. Verificou-se que os linfócitos irradiados com diferentes doses e cultivados por diferentes tempos apresentam uma resposta apoptótica do tipo dosedependente, com aumento dos níveis de apoptose nas células estimuladas com PHA. Para os linfócitos não estimulados com PHA, verificou-se que o fenômeno de apoptose em sua fase tardia é predominante. Correlações positivas foram observadas entre a apoptose radioinduzida e os níveis de expressão dos marcadores protéicos investigados. Os maiores níveis de caspase- 3 ativa e p53 foram encontrados nos linfócitos irradiados; dos quais os linfócitos estimulados com PHA apresentaram maiores níveis de expressão protéica. Adicionalmente, contatou-se que dentre as amostras irradiadas, a p53 é expressa tanto em linfócitos quiescentes quanto em linfócitos proliferantes. Os resultados deste estudo indicaram a existência de uma forte correlação entre a quantificação das moléculas que caracterizam a apoptose e a radiossensibilidade de linfócitos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9379
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Tecnologias Energéticas e Nucleares

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2680_1.pdf1,94 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.