Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9353
Title: Projeto ético-político e consciência de classe: uma relação dialética, reflexões sobre o exercício profissional/político das/dos Assistentes sociais dos Centrpds de Referência de Assistência Social(CRAS) em Recife
Authors: Silva, Salyanna de Souza
Keywords: Projeto profissional; Consciência de classe; Política de Assistência Social
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: de Souza Silva, Salyanna; Alexandra da Silva Monteiro Mustafá, Maria. Projeto ético-político e consciência de classe: uma relação dialética, reflexões sobre o exercício profissional/político das/dos Assistentes sociais dos Centrpds de Referência de Assistência Social(CRAS) em Recife. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: O objetivo desta dissertação é analisar, a partir da atuação junto aos usuários (as) e da mobilização junto aos demais trabalhadores (as) da assistência social, o movimento da consciência de classe das/dos assistentes sociais dos Centros de Referência da Assistência Social (CRASs) de Recife; e sua relação dialética com o Projeto Ético-Político da categoria profissional, face às atribuições e contradições da Política de Assistência Social. De início, realizamos um estudo sobre as políticas sociais e o processo de implementação da Política da Assistência Social no Brasil, a partir de 2004, em especial no município de Recife, ressaltamos seus avanços e retrocessos. Em seqüência, analisamos o surgimento e a construção do Projeto Profissional do Serviço Social, intitulado Projeto Ético-Político, observando as possíveis mediações que visem sua materialização nos CRASs em Recife. Evidenciando que a efetivação do projeto profissional do Serviço Social é tensionada pela condição de assalariamento de seus profissionais, e passa pela construção democrática de espaços coletivos juntamente a outras categorias profissionais e movimentos sociais, sendo essencial o reconhecimento de pertencimento da/do assistente social à classe trabalhadora, por meio a tomada de consciência classe destas/es profissionais. Estando esta ligada ao movimento da própria classe, suas manifestações são mediadas por diversos determinantes (particulares e genéricos). Em nossas reflexões percebemos que as/os assistentes sociais dos CRASs em Recife, como também os demais trabalhadores (as) da Assistência Social, passam por um processo de uma tomada de consciência enquanto grupo, com fortes indícios de identidade e solidariedade de interesses entre seus membros, possivelmente fruto dos momentos políticos organizativos e de reuniões entre as diferentes categorias. Tal movimento contribui para a organização e fortalecimento desse segmento, visando além da garantia dos direitos trabalhistas, a melhor implementação da política de assistência social no município. Ressaltamos que esse processo não é homogêneo entre todos os seus membros, daí seu caráter contraditório e histórico
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9353
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2860_1.pdf10.36 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.