Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9352
Título: Avaliação do Octoral Carijoa Rissei (Cnidaria, Anthozoa) como engenheiro ecossistêmicos da praia de Porto de Galinhas Pernambuco, Brasil.
Autor(es): Vieira Bruto da Costa, Leonardo
Palavras-chave: Cnidaria; Epibiontes; Engenheiro Autogênico
Data do documento: 31-Jan-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Vieira Bruto da Costa, Leonardo; Daniel Pérez, Carlos. Avaliação do Octoral Carijoa Rissei (Cnidaria, Anthozoa) como engenheiro ecossistêmicos da praia de Porto de Galinhas Pernambuco, Brasil.. 2012. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Saúde Humana e Meio Ambiente, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2012.
Resumo: O objetivo foi avaliar a potencialidade do octocoral Carijoa riisei como engenheiro ecossistêmico na praia de Porto de Galinhas Pernambuco, Brasil. Para atingir a hipótese de que C. riisei é um engenheiro ecossistêmico, foi realizado um estudo biótico (macrofauna associada) dos dois principais substratos biogênicos (C. riisei e Macroalgas) e uma caracterização abiótica do local (corrente, sedimento, temperatura, salinidade e densidade da água). Nos dados bióticos coletou-se 28 amostras de Carijoa riisei e 28 de Macroalgas, com um quadrado de PVC de 15x15cm acondicionou as amostras em sacos plásticos, fixando com formol a 4% em campo. No laboratório, as amostras sofreram lavagens sucessivas e foram filtradas em peneira de 250[m para remover a fauna associada. Toda a fauna removida foi acondicionada em potes com alcool 70% e depois triadas e identificadas ao menor nível taxonômico possível. Utilizando um correntômetro modelo Sensordata SD- 6000, armadilhas de sedimento e um CTD SBE-19 SeaCat coletou-se os dados abióticos no período seco (janeiro) e chuvoso (agosto) nos quatro estágios de maré. Um total de 129 táxons foram encontrados, sendo 12 no Carijoa riisei, 35 nas macroalgas e 82 comuns. Uma abundância de 51385 indivíduos, dos quais 49378 estavam no octocoral. A análise de similaridade quantitativa (Bray-Curtis) demonstrou uma diferença significativa na composição das comunidades associadas entre os dois habitats (one-way ANOSIM: r=0,747, p<0,05). Para os dados abióticos, a temperatura, salinidade e densidade, não apresentaram significancia entre os pontos amostrados. As correntes estavam entre o intervalo 1,0 &#8804; v &#8804;16,8 r cm·s-1 e não apresentaram uma estratificação vertical nem padrão de direção horizontal. Os sedimentos demonstraram que no ambiente onde o C. riisei estava presente o decaimento de partículas é menor que no local sem o octocoral. Na análise geral dos dados o octocoral Carijoa riisei atua como um engenheiro ecossistêmico na praia de Porto de Galinhas, modulando alguns parâmetros abióticos (corrente e sedimentação) que proporcionam um novo habitat para o assentamento de novas espécies na paisagem estudada. Desta maneira o octocoral C. riisei cumpre um papel fundamental no ecossistema recifal da praia de Porto de Galinhas, tornado-a uma espécie de especial interesse em programas de gestão e conservação ambiental
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9352
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Saúde Humana e Meio Ambiente

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo9522_1.pdf1,07 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.