Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9340
Título: Rigoroso Horizonte : estudo sociológico sobre a gênese do estilo antilírico de João Cabral de Melo Neto
Autor(es): Chaves, José Afonso
Palavras-chave: João Cabral; Estilo; Antilira; Estrutura de Sentimento
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Afonso Chaves, José; Veras Soares, Eliane. Rigoroso Horizonte : estudo sociológico sobre a gênese do estilo antilírico de João Cabral de Melo Neto. 2010. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: O poeta pernambucano João Cabral de Melo Neto é reconhecido como o construtor de uma poesia que se caracteriza pela negação do eu lírico, por primar pela elaboração racional de seus versos e por estabelecer uma adequada relação entre o rigor formal e pressupostos políticoideológicos. Esses atributos podem ser resumidos naquilo que a crítica denominou de antilira cabralina. O presente estudo tem por finalidade problematizar a origem social desse estilo poético. A questão que move a pesquisa é justamente a afirmação de que o estilo antilírico de Cabral parece ser uma criação isolada do poeta, não estando ele, portanto, inserido no contexto sócio-estético pelo qual passavam as manifestações artísticas brasileiras em geral e a literatura em particular, nos decênios de 1940-1950. Tanto a crítica literária, quanto o próprio poeta, a despeito de negarem qualquer forma de inspiração e sentimentalismo em sua obra, terminam por erigir a imagem de um criador amplamente distanciado do modo como se fazia poesia na época de formação do poeta. Na tentativa de oferecer um quadro histórico e social que fundamenta o projeto poético de João Cabral, esse trabalho busca no conceito de estrutura de sentimento de Raymond Williams o instrumento analítico necessário e capaz de estabelecer tal relação, qual seja, a estreita ligação entre a poética antilírica de João Cabral e uma estrutura de sentimento vigente no período estudado. Nesse sentido, o estudo defende que a origem do estilo antilírico de João Cabral se encontra, em boa medida, em uma estrutura de sentimento racional-coletivista disponível no momento de seu aprendizado de poeta
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9340
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Sociologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo419_1.pdf1,39 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.