Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9338
Título: Dosimetria em radiocirurgia para tumores cerebrais
Autor(es): da Salete Fonseca dos Santos Lundgren, Maria
Palavras-chave: Dosimetria; Radiocirurgia; Radioterapia; Tumores Cerebrais
Data do documento: 31-Jan-2011
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: da Salete Fonseca dos Santos Lundgren, Maria; Jamil Khoury, Helen. Dosimetria em radiocirurgia para tumores cerebrais. 2011. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Energéticas e Nucleares, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Resumo: A radiocirurgia, modalidade da radioterapia, consiste em uma única aplicação de alta dose de radiação ionizante em um alvo intracraniano estereotaxicamente definido. São utilizados campos de radiação pequenos e alta taxa de dose, o que torna o procedimento dosimétrico complexo, e requer detectores de pequenas dimensões e elevada sensibilidade. Em geral, estes detectores não são disponíveis em todos os centros de radioterapia devido ao seu elevado custo. Isto tem estimulado pesquisas visando o desenvolvimento de novos detectores para a radiocirurgia. O objetivo deste trabalho é o de estudar a resposta do semicondutor XRA-24 da Detection Technology para a radiocirurgia, bem como avaliar com TLD-100, as doses recebidas em regiões extracranianas de pacientes submetidos à radiocirurgia. O XRA-24 foi encapsulado em plástico e coberto com uma capa preta de 100 mg/cm2, conectado a um eletrômetro da Standard Imaging. As medidas foram realizadas no Acelerador Linear Varian de 6 MV com colimadores Radionics e BrainLab. Foram realizadas medidas de reprodutibilidade, estabilidade da resposta do dosímetro bem como o estudo da sua resposta em função da dose de radiação, de 20 a 500 cGy. Foram feitas medidas da razão tecido-máximo e da razão off-axis . Os resultados foram comparados com medidas obtidas com filme Kodak X-Omat V, câmara de ionização Markus-PTW, dosímetros termoluminescentes TLD-100 e semicondutor SFD-IBA. O estudo de reprodutibilidade da resposta do XRA-24 apresentou variações inferiores a 1%. A resposta do semicondutor XRA- 24 foi seis vezes maior que a da câmara de ionização para uma mesma dose. Os valores da razão tecido máximo e da razão off-axis obtidos com o XRA-24 apresentaram concordância com os obtidos com a câmara de ionização. A partir dos resultados obtidos com o XRA-24, seu baixo custo comparado a outros detectores comerciais para radiocirurgia e pequenas dimensões, pode-se concluir que ele é uma alternativa para a dosimetria em radiocirurgia. Por outro lado, as medidas das doses nas regiões extracranianas (olhos, tireóide, tórax e pelve), realizadas com TLD-100, mostraram que os valores médios das doses foram respectivamente 5,1 cGy, 4,2 cGy, 1,6 cGy e 0,4 cGy, para doses de tratamento que variaram de 1300 a 2000 cGy. No caso do cristalino, os valores de doses encontrados não ultrapassaram o limiar para a ocorrência de radiopacidade do cristalino. Este estudo dosimétrico nas regiões extracranianas contribui para fornecer informações aos médicos radioterapeutas sobre os riscos em órgãos próximos ao campo de tratamento
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9338
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Tecnologias Energéticas e Nucleares

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8248_1.pdf2,29 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.