Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9330
Title: Cooperativismo e dinâmicas territoriais: um estudo sobre as cooperativas de crédito na microrregião do Pajeú-Pernambuco.
Authors: Sampaio Silva, Emanuel
Keywords: Território; Desenvolvimento local; Finanças de proximidade; Cooperativismo de crédito
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Sampaio Silva, Emanuel; Salete Barbosa Cavalcanti, Josefa. Cooperativismo e dinâmicas territoriais: um estudo sobre as cooperativas de crédito na microrregião do Pajeú-Pernambuco.. 2008. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: Este estudo focaliza o cooperativismo de crédito, num momento de gradual flexibilização de normas do Banco Central, ocorrido a partir da metade da década de 1990, o qual veio ampliar as possibilidades de abertura e consolidação de cooperativas de crédito, inclusive em pequenas localidades. Historicamente, esse segmento cooperativo está associado à ampliação de acesso ao crédito daqueles em situação de vulnerabilidade. Essa característica se confirma na atualidade, fazendo com que o cooperativismo de crédito ganhe grande visibilidade no quadro dos projetos de desenvolvimento local. No Brasil, várias experiências inovadoras, com os mais diferentes formatos, vêm sendo constituídas em diversos pequenos municípios, trazendo esperanças de ampliação e de acesso a serviços financeiros em áreas que, historicamente, apresentam fragilidades de infra-estrutura e de acesso a serviços bancários. Tais cooperativas são portadoras de um projeto para a construção de um sistema financeiro local, visando à promoção do desenvolvimento, com base em mecanismos de solidariedade, proximidade, confiança, pertença, atrelados a uma estrutura de funcionamento e de responsabilidade descentralizada. O que essas instituições estão fazendo para ocupar o espaço financeiro em suas respectivas áreas de abrangência e para se aproximar dos seus associados ou potenciais membros e demais atores sociais? Como as cooperativas de crédito estão trabalhando para conciliar o seu papel econômico e social? E, por fim, de que forma as cooperativas de crédito contribuem para a construção de uma nova dinâmica local? Com base nessas inquietações, interessa-nos analisar as dinâmicas geradas segundo os casos, as redes tecidas a partir de processos de aproximação e relacionamento entre os associados e as instituições, os mecanismos empregados na viabilização e sustentabilidade do projeto cooperativo, atentando para questionamentos do caráter emancipatório dessas iniciativas. Foram selecionadas, como estudo de caso, duas cooperativas situadas na microrregião do Pajeú, Estado de Pernambuco, Nordeste do Brasil: a Cooperativa de Crédito do Alto Pajeú CREDIPAJEÚ, criada em 2000 e filiada ao Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil SICOOB, e a Economia Solidária do Alto Pajeú ECOSOL Pajeú, surgida em 2002. Com o mote de ampliação do crédito e de serviços financeiros locais, ambas têm conseguido resultados que as colocam em um patamar diferenciado no contexto local e regional. A relevância deste estudo está na contribuição que oferece para ampliar e aprofundar as bases de discussão da relação entre cooperativismo e desenvolvimento local. A investigação põe em relevo os limites do atual modelo brasileiro de intermediários financeiros, apontado como opção à implementação de um sistema financeiro de proximidade para o semi-árido nordestino e base de um processo de desenvolvimento da população em situação de vulnerabilidade
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9330
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Sociologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4151_1.pdf2.6 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.