Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9294
Title: Prevalência Staphylococcus aureus em leite de lactantes com em sem mastite no município de Vitória de Santo Antão-PE
Authors: Janayna Mota Vidal Duarte, Hebe
Keywords: Mastite Lactacional; Staphylococcus aureus; Resistência antimicrobiana
Issue Date: 31-Jan-2012
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Janayna Mota Vidal Duarte, Hebe; Pinheiro de Faro, Zelyta. Prevalência Staphylococcus aureus em leite de lactantes com em sem mastite no município de Vitória de Santo Antão-PE. 2012. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Saúde Humana e Meio Ambiente, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2012.
Abstract: O leite humano é o alimento ideal para o lactente e nenhum outro alimento poderá substituí-lo com vantagem. A amamentação forma uma base biológica e emocional tanto para a saúde da mãe quanto para da criança. Apesar da excelência do leite humano, o desmame precoce é muito freqüente no Brasil, principalmente na região Nordeste. A mastite puerperal ou da lactação é um processo inflamatório das glândulas mamárias que acomete mulheres em fase de lactação, que devido ao desconforto e à dor torna-se importante causa de desmame precoce e quando não tratada corretamente pode evoluir para abscessos. Os principais agentes etiológicos das mastites puerperais são os Staphylococcus aureus (S. aureus, micro-organismos importantes e que vêm apresentando resistência a antibióticos administrados na clínica médica. Diante destes aspectos, este estudo teve como objetivo Investigar a prevalência da mastite de lactação e dos principais agentes etiológicos a fim de fortalecer o estímulo à amamentação no município de Vitória de Santo Antão, no período de agosto de 2010 a março de 2011 a fim de subsidiar os profissionais de saúde à prevenção, detecção e intervenção precoce das mastites.Trata-se de um estudo descritivo do tipo transversal e para concretização do estudo foram coletadas e avaliadas amostras de leite em frasco estéril, amostras da microbiota da pele das mãos das lactantes através do toque das polpas digitais em placas de Agar Manitol Sal e fossas nasais de lactentes e lactantes através de swabs em 67 mulheres de zona rural e urbana e seus respectivos filhos. Utilizou-se os testes de qui-quadrado e teste Exato de Fisher pelo SPSS na versão 13.0 para avaliação das variáveis. Todas as amostras foram devidamente encaminhadas ao Laboratório de Microbiologia dos Alimentos do Centro Acadêmico de Vitória. Para isolamento e identificação de S. aureus, foi realizado o teste de coloração pelo método de Gram e testes bioquímicos como os de catalase, coagulase, DNase e fermentação de glicose e manitol em aerobiose e anaerobiose. Realizou-se o testes de sensibilidade antimicrobiana (TSA) in vitro para as cepas de S.aureus, pelo método de disco-difusão, utilizou-se os antibióticos disponíveis na rede de saúde do SUS para uso em lactantes. Foi aplicado um questionário estruturado com questões fechadas com intuito de conhecer os principais fatores de risco associados às mastites e obter informações completares para a pesquisa. O estudo mostrou uma prevalência de 17,9% de mastite, tendo como principal agente etiológico Staphylococcus Coagulase Negativa SCN com 50,8%. Em 8,3% das mastites não houve crescimento microbiano. Com 16,7% o S.aureus representou o terceiro micro-organismo mais prevalente nas mastites. Quanto as amostras de mão e fossas nasais o SCN apresentou maior freqüência seguido de S.aureus. O S.aureus apresentou maior resistência a Penicilina G com 93,9% e maior sensibilidade a amicacina com 96,3%. Foi comprovado que a dor no mamilo, ingurgitamento mamário e fissura mamilar são aspectos relacionados com a mastite puerperal. Ao fim do estudo foi elaborado um instrumento de informação sobre casos de mastite para acompanhamento da incidência e elaboração de políticas de prevenção a doença
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9294
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Saúde Humana e Meio Ambiente

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo9519_1.pdf1.38 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.