Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9227
Title: Cooperação e hegemonia na dinâmica do capitalismo contemporâneo: a cooperação agrícola e organização política dos trabalhadores rurais na Lagoa do Mineiro/Ceará
Authors: Medeiros Pereira, Evelyne
Keywords: Cooperação; Hegemonia; Organização política
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Medeiros Pereira, Evelyne; Maria Pereira da Silva, Zelia. Cooperação e hegemonia na dinâmica do capitalismo contemporâneo: a cooperação agrícola e organização política dos trabalhadores rurais na Lagoa do Mineiro/Ceará. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: O trabalho analisa as contradições existentes no processo de cooperação na produção, orientado pela perspectiva da cooperação agrícola - desenvolvido pelos trabalhadores rurais vinculados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra - MST no Ceará. Isso a fim de investigar se esse processo tem contribuído para a construção de uma nova hegemonia de classe através do fortalecimento da organização política e de outra visão de mundo dos produtores no estado. Para tanto, o percurso teórico-metodológico demandou a delimitação do universo empírico a partir da realidade cearense, representado pelo Assentamento Lagoa do Mineiro, localizado no município de Itarema, mediante alguns critérios de seleção estabelecidos no processo da pesquisa. A partir da luta pela terra, os trabalhadores que vivem e trabalham na Lagoa do Mineiro há quase 26 anos têm modificado as relações sociais instituídas no local antes da desapropriação da terra, construindo uma forma particular de organização econômica e política. No entanto, no período mais recente, essa organização tem apresentado grandes dificuldades e dilemas aos produtores e ao próprio MST. Assim, assumimos o desafio de refletir sobre os determinantes e as mediações que circunscrevem os processos de cooperação nos marcos das relações pautadas pelo antagonismo entre capital e trabalho. Considera-se fundamental identificar as particularidades da formação social do Brasil e, mais precisamente, do Nordeste, o que demanda compreender, a partir de uma leitura crítica, o caráter da luta de classes no país. O intuito foi perceber a realidade local dentro de uma totalidade, caracterizada pela dinâmica capitalista, que exige cada vez mais a parcialidade e conformismo dos que produzem, reforçando, por intermédio do Estado, a contra-reforma agrária. Esta, com forte caráter da modernização conservadora , oferece políticas pobres para pobres , de um lado, e, de outro, grande incentivo a expansão do agronegócio no campo brasileiro. Para alcançar os objetivos propostos, a utilização de alguns instrumentais foi fundamental para nosso estudo, tais como: pesquisa bibliográfica, análise documental e entrevista semi-estruturada. Isto mediante a realização da pesquisa de campo. Por fim, ressaltamos que o pressuposto orientador de todo o processo de pesquisa foi a concepção de que as experiências de cooperação na produção daqueles que vivem de seu trabalho caminham entre os avanços e retrocessos implicados sob as contradições de uma sociedade nos marcos do capital
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9227
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2556_1.pdf5.5 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.