Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9162
Title: A produção de conhecimento dos lukacsianos brasileiros : 1960-2000
Authors: Maria Tinoco Barbosa, Gláucia
Keywords: Produção de conhecimento;Intelectuais lukacsianos;Ciências sociais
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Maria Tinoco Barbosa, Gláucia; Marcondes Ferreira Soares, Paulo. A produção de conhecimento dos lukacsianos brasileiros : 1960-2000. 2011. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: Nosso trabalho procede a uma análise sobre a produção de conhecimento de sete intelectuais brasileiros ligados às esquerdas e influenciados pelo filósofo e marxista húngaro Georg Lukács. Trata, em linhas gerais, da recepção das idéias lukacsianas no Brasil, iniciada nos anos 1960, por meio dos trabalhos de tradução e de divulgação do seu pensamento, mediante pesquisas empreendidas pelos marxistas comunistas, Leandro Konder, Carlos Nelson Coutinho e José Chasin, e das contribuições do trotskista radicado na França, Michael Löwy. Continuadas nos anos 1970 por José Paulo Netto e, nos anos 1980, por Celso Frederico e Ricardo Antunes, nossa investigação está circunscrita, pois, aos anos correlatos ao início da ditadura militar em 1964 até os anos 2000. Objetivamos abranger períodos de negação, preservação e superação (Aufhebung) das ideias contidas nos exames realizados pelos lukacsianos, concernentes à realidade concreta contextualizada. Nela, eles aplicam a categoria da totalidade e concepções do pensador húngaro, mormente algumas refletidas em História e Consciência de Classe , nos anos 1920, na sua etapa estética posterior à década de 1930 e em sua obra derradeira, Para uma ontologia do Ser Social , interrompida em 1970. Apresentam uma visão mais epistemológica e outra mais ontológica. Usamos o método histórico-sistemático a fim de apreender a gênese e os desdobramentos da produção de conhecimento dos lukacsianos em seu processo de realização, ao longo de, aproximadamente, quarenta anos. Tomados em duas gerações que apresentam uma maior ou menor proximidade com a instituição universitária brasileira, e com as ciências sociais, local e disciplina onde a presença da visão de mundo de Lukács se faz em vários momentos escassa e fragmentada. Foi justamente por meio da análise da produção dos marxistas supracitados e de suas contribuições para as ciências sociais que desenvolvemos considerações sobre a relação entre sociologia e marxismo. O intento por nós posto contribui para repensar o estatuto sociológico, que carece de uma perspectiva capaz de apreender a realidade na sua concretude e na sua totalidade
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9162
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Sociologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2416_1.pdf2.18 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.