Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9085
Title: Antropometria e volumes pulmonares em mulheres idosas assistidas no NAI-UFPE
Authors: Henrique Mucarbel Soares, Thiago
Keywords: Antropometria;Índice de Massa Corporal;Medidas de Volume Pulmonar;Testes de Função Pulmonar;Envelhecimento
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Henrique Mucarbel Soares, Thiago; Motta Bittencourt, Alexandre. Antropometria e volumes pulmonares em mulheres idosas assistidas no NAI-UFPE. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Patologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Abstract: Dentre as alterações ocasionadas pelo processo de envelhecimento observa-se diminuição da função pulmonar e aumento da gordura corporal, que podem interferir na qualidade de vida do individuo idoso. Sendo assim, este estudo teve como objetivo relacionar medidas antropométricas com os volumes pulmonares de mulheres idosas eutróficas, pré-obesas e obesas. A amostra deste estudo foi composta por 30 (trinta) idosas, com idades entre 61 e 80 anos, atendidas no Núcleo de Atenção ao Idoso (NAI - UFPE). As participantes foram classificadas de acordo com o índice de massa corporal (IMC). As eutróficas (n = 10), préobesas (n = 10) e obesas (n = 10), foram distribuídas, respectivamente, em três grupos: G1, G2 e G3. Após, as participantes foram submetidas a uma avaliação antropométrica (estatura, peso, comprimento tronco-cefálico, circunferências da cintura e do quadril, relação cintura/quadril e adiposidade) e a uma avaliação respiratória, onde se obtiveram os seguintes volumes pulmonares: capacidade vital lenta, volume minuto, volume corrente, capacidade inspiratória, volume de reserva inspiratório e volume de reserva expiratório. Na análise dos resultados verificou-se que houve aumento significante da circunferência da cintura, da massa corporal gorda e do percentual de gordura nas idosas obesas (p < 0,001). Foram observadas diferenças significativas entre os volumes pulmonares e as variáveis antropométricas referentes ao comprimento tronco-cefálico e às massas corporal magra e gorda. Os volumes pulmonares relativos à capacidade vital lenta, à capacidade inspiratória e ao volume de reserva inspiratório apresentaram correlação positiva com o aumento do IMC (p= 0,018, p = 0,001 e p = 0,049, respectivamente). Entretanto, o volume de reserva expiratório apresentouse menor no grupo das obesas em relação aos outros grupos (p = 0,019). Desta forma, observa-se que os diferentes índices de massa corporal influenciam na função pulmonar das idosas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9085
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Patologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8884_1.pdf413.39 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.