Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/908
Título: Fungos conidiais associados à decomposição de substratos vegetais em fragmento de Mata Atlântica, Serra da Jibóia , Bahia
Autor(es): MARQUES, Marcos Fabio Oliveira
Palavras-chave: Diversidade; Fungos conidiais; Taxonomia
Data do documento: 2007
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Fabio Oliveira Marques, Marcos; Costa Maia, Leonor. Fungos conidiais associados à decomposição de substratos vegetais em fragmento de Mata Atlântica, Serra da Jibóia , Bahia. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Resumo: Foi realizado o levantamento de fungos conidiais associados a substratos vegetais em duas áreas do fragmento de Mata Atlântica, Bahia. Em cada área (A e B) foram realizadas coletas no período de outubro/2005 a junho/2006, recolhendo-se amostras de folhas, pecíolos, galhos e cascas em parcelas de 10 x 10m. Utilizou-se a técnica de lavagem em água corrente e incubação em câmara-úmida para isolamento dos fungos e montagem de lâminas permanentes. O material estudado foi depositado nos Herbários da Universidade Estadual de Feira de Santana (HUEFS) e Universidade Federal de Pernambuco (URM). Os resultados estão descritos em quatro seções. Na primeira são apresentados 64 táxons de fungos associados ao folhedo, 11 novas referências para a América do Sul e uma para o Brasil. Na segunda seção foram catalogados 47 táxons associadas a galhos e cascas, sendo 17 novos para a América do Sul e três para o Brasil. A terceira seção descreve quatro espécies esporodoquiais de Vermiculariopsiella, que constituem um novo registro para a Bahia e dois novos registros para a América do Sul. São apresentados descrições, comentários, distribuição geográfica e ilustrações, principalmente das novas citações para o Brasil. Na quarta seção é comparada a similaridade das espécies de fungos entre as áreas estudadas. No total foram identificados 106 táxons, distribuídos entre folhas, pecíolos, galhos e cascas. Embora apresentando número equivalente de espécies, houve baixa similaridade (25%) entre as comunidades de fungos conidiais das duas áreas. Os resultados indicam que o fragmento de Mata Atlântica investigado é propício ao desenvolvimento de fungos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/908
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia de Fungos

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo4617_1.pdf1,79 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.