Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9074
Title: Organização morfofuncional no cérebro do rato desnutrido: análise qualitativa e quantitativa de neurônios NADPH-diaforase positivos no córtex visual primário de ratos recém desmamados , submetidos à desnutrição perinatal
Authors: Maria Carrazzone Borba, Juliana
Keywords: Desnutrição crônica;Gestação;Neurônios
Issue Date: 1998
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Maria Carrazzone Borba, Juliana; Wanderley Picanço Diniz, Cristovam. Organização morfofuncional no cérebro do rato desnutrido: análise qualitativa e quantitativa de neurônios NADPH-diaforase positivos no córtex visual primário de ratos recém desmamados , submetidos à desnutrição perinatal. 1998. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 1998.
Abstract: Neste trabalho, foi estudado o impacto da desnutrição crônica desde a gestação sobre parâmetros morfométricos de neurônios NADPH-diaforase (NADPH-d), no córtex visual primário de ratos recém-desmamados. Para isto, foram utilizados 10 animais divididos igualmente em 2 grupos (controle e desnutrido). O grupo controle (n=5) foi alimentado com a dieta de manutenção do biotério (22% de proteína), desde a gestação das mães até 30-40 dias de vida, enquanto o grupo desnutrido recebeu uma dieta multicarencial durante o mesmo período (18% de proteína de origem vegetal). Estes animais eram desmamados aos 25 dias e entre 30 e 40 dias de vida seus cérebros eram perfundidos e cortados em fatias de 200 &#956;m. A reação histoquímica para NADPH-d foi feita de acordo com o protocolo de Scherer- Singler et al.1983. Após a completa marcação dos neurônios e da neurópila a reação era interrompida e os cortes montados em lâminas histológicas. A partir das lâminas, foram desenhados em câmara clara e em um sistema de reconstrução tridimensional, 28 neurônios NADPH-d positivos para o grupo controle e 30 para o grupo desnutrido. O peso corporal do grupo desnutrido apresentou uma redução de 42 e de 57%, ao desmame e à idade experimental respectivamente, comparando-se com o controle. Do mesmo modo, o peso cerebral também sofreu com a desnutrição, porém em menor proporção (15% em relação ao controle). A neurópila apresentou um aspecto similar na atividade histoquímica da NADPH-d em ambos os grupos. Alguns parâmetros bidimensionais como, espessura do córtex na substância cinzenta(1167+50,7um e 1248+49,5um; p<0,01) e área de campo dendrítico (234906+70806um2 e 293681+73869um2;p<0,01), foram significantemente reduzidos no grupo desnutrido, em relação ao controle. Por outro lado, a densidade de células na área 17 do grupo desnutrido, comparada a do controle, foi maior tanto na substância cinzenta (22+10 céls/mm² e 9+2 céls/mm²; p<0,01) como na branca(42+14 e 14+3 céls./mm²; p<0,01). Dos parâmetros tridimensionais analisados, encontramos redução na área de corpo celular (113+37 e 161+52 um2;p<0,05) e no número de pontos de ramificação da árvore dendrítica dos neurônios NADPH-d positivos, dos animais desnutridos em relação aos controles. Encontramos uma similaridade extraordinária no padrão de distribuição dos valores angulares na árvore dendrítica de ambos os grupos. A maior frequência ocorreu na classe equivalente a 0-90 graus. Os resultados indicam que a desnutrição perinatal tem efeitos diferenciados sobre alguns parâmetros morfométricos revelados pela histoquímica da NADPH-diaforase
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9074
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8961_1.pdf267.44 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.