Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9072
Título: Análise histomorfométrica de lesões gástricas relacionadas à infecção pelo Hlicobacter pylori
Autor(es): de Albuquerque Mello, Luciano
Palavras-chave: Gastrite; H. pylori; Análise de Imagens; Morfometria
Data do documento: 2007
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: de Albuquerque Mello, Luciano; Teles de Pontes Filho, Nicodemos. Análise histomorfométrica de lesões gástricas relacionadas à infecção pelo Hlicobacter pylori. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Patologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Resumo: O bacilo Helicobacter pylori é atualmente considerado como o agente etiológico mais importante das gastrites em seres humanos e como um fator de risco para o surgimento das doenças ulcerativas do carcinoma gástrico. Estima-se que 50% da população mundial está infectada por esta bactéria. Atualmente, apenas estudos subjetivos e qualitativos têm sido realizados na análise da colonização do H. pylori. O objetivo deste estudo foi avaliar quantitativamente, através de análise morfométrica, a colonização pelo H. pylori em biópsia de pacientes com diferentes lesões gástricas (gastrites e úlcera). Para o estudo utilizou-se biópsias gástricas de 239 pacientes (95 homens e 144 mulheres) com idade média de 45 anos, provenientes de diferentes municípios do estado de Pernambuco. Os cortes histológicos (4μm) foram corados pelo Giemsa e analisado através de microscopia óptica. O estudo morfométrico foi realizado por meio de um sistema digital de análise de imagens onde as áreas de interesse obtidas foram processadas utilizando-se o software OPTIMAS®. Os resultados indicam uma incidência de 39% de lesões inflamatórias gástricas associadas à infecção por Hp com maior ocorrência (60,3%) no gênero feminino e com faixa etária entre 31-45 anos. Quanto às lesões gástricas mais freqüentes observou-se que a gastrite crônica ativa foi a mais evidente em cerca de 90,2% dos casos estudados. Houve uma correlação positiva entre a análise qualitativa (semi-quantitativa) e a análise morfométrica (número médio de bacilos Hp, por área), principalmente quando se comparou os parâmetros numerosos bacilos com os moderados e raros . A partir destes dados pode-se concluir que os estudos referentes aos aspectos da infecção da mucosa gástrica pelo Hp, e mais especificamente os níveis de infecção quanto ao número de bacilos e extensão das áreas afetadas são de sua importância para que se possa conhecer melhor a evolução das lesões gástricas resultantes deste quadro infeccioso e em que situações e grupos humanos podem representar fatores de risco para o desenvolvimento de lesões mais graves como o câncer
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9072
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Patologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8874_1.pdf1,52 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.