Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/905
Título: Padrão de dispersão e análise da área de uso de uma população urbana de sagüis-do-nordeste Callithrix jacchus, (callitrichidae, Primates)
Autor(es): Ferreira, Isabele Albuquerque Alcoforado
Palavras-chave: Ecologia comportamental; Primatas; Callithrix jacchus
Data do documento: 2003
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Albuquerque Alcoforado Ferreira, Isabele; Adélia Oliveira Monteiro da Cruz, Maria. Padrão de dispersão e análise da área de uso de uma população urbana de sagüis-do-nordeste Callithrix jacchus, (callitrichidae, Primates). 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Resumo: O sagüi do nordeste (Callithrix jacchus) é um primata endêmico do Nordeste Brasileiro, habitando diversos ecossistemas, inclusive ambientes urbanos, que vive em pequenos grupos familiares. Esse trabalho foi realizado no campus da UFRPE, Brasil, e teve como objetivo calcular a área de uso e descrever o padrão de dispersão de um grupo de sagüis urbanizados. Um grupo foi estudado de fevereiro a setembro de 2002 e capturado regularmente para coleta de dados morfométricos. No início das observações o grupo era composto de sete animais: 2 fêmeas adultas, 1 macho adulto, 1 macho jovem e 3 infantes. No final das observações, a composição era: 2 machos adultos, 2 fêmeas adultas, 1 fêmea sub-adulta e 1 jovem. Durante o estudo 2 animais adultos se dispersaram para outros grupos, e um jovem foi predado. Para a análise da área de uso a fêmea dominante Adriana (A) foi observada e sua localização anotada a cada 20 minutos por um período de 8 meses. Localizações foram transferidas para o programa CALHOME (Califórnia Home Range) e através do método do Mínimo Polígono Convexo com 100% dos pontos se determinou a área de uso total, que foi 0,67 hectares. Exploram em média 36 árvores, destas, 3 servindo como locais de dormida. O grupo estudado apresentou uma área de uso comparativamente pequena, explicada pela composição florística da área, composta de árvores frutíferas e gomíferas, de fácil acesso, dentro de uma área restrita
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/905
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia Animal

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1947_1.pdf1,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.