Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/903
Título: Etnicidade indígena no contexto urbano: uma etnografia sobre os Kalabaça, Kariri, Potiguara, Tabajara e Tupinambá de Crateús
Autor(es): Lucia Silva Lima, Carmen
Palavras-chave: Etnicidade no Contexto Urbano; Etnologia Indígena; Antropologia Urbana; Direitos Indígenas
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Lucia Silva Lima, Carmen; Monteiro Athias, Renato. Etnicidade indígena no contexto urbano: uma etnografia sobre os Kalabaça, Kariri, Potiguara, Tabajara e Tupinambá de Crateús. 2010. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Antropologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: No município de Crateús, a partir da década de 1990, iniciou-se um processo de mobilização social e política que resultou na constituição dos grupos Kalabaça, Kariri, Potiguara, Tabajara e Tupinambá. Desencadeada pela ação da Pastoral Raízes Indígenas da Diocese de Crateús, a referida mobilização foi empreendida por moradores da zona urbana da cidade. Esta tese tem como objetivo analisar a etnicidade dos que compõem estas coletividades, considerando as implicações do contexto urbano nesta construção. Para atingir a finalidade deste estudo antropológico, relacionamos etnicidade, etnologia indígena e antropologia urbana. Por meio do relato etnográfico, que integra texto e imagem, é evidenciado o processo de urbanização da cidade, mostrando como ela se tornou um pólo distribuidor de bens e serviços no Centro-oeste do Ceará. Privilegiando a visão dos indígenas, é examinado como eles vivem, a percepção que eles têm da cidade e do ser indígena neste espaço. Através da abordagem das trajetórias dos núcleos familiares que compõem as coletividades estudadas é apresentado como se constituiu os grupos étnicos, a influência dos agentes externos, a lógica da adoção dos etnônimos e os múltiplos contextos de edificação da identidade étnica. A política indígena e as relações interétnicas são contempladas, evidenciando as disputas, o protagonismo dos sujeitos envolvidos e o processo de institucionalização da etnicidade. Por fim, são apreciados os impasses que se apresentaram para o reconhecimento da indianidade e o acesso aos direitos indígenas, devido à localização no contexto urbano, revelando como se constituiu a categoria terra de origem e os processos de territorialização empreendidos visando à saída da cidade
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/903
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Antropologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo7525_1.pdf14,43 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.