Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8995
Título: Efeitos da ingestão de Zymomonas mobilis em ratos Wistar
Autor(es): AZARÊDO, Geíza Alves de
Palavras-chave: Zymomonas mobilis; Probiótico; Ratos
Data do documento: 2004
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Alves de Azarêdo, Geíza; Lúcia Montenegro Stamford, Tânia. Efeitos da ingestão de Zymomonas mobilis em ratos Wistar. 2004. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Resumo: Devido ao aumento na necessidade de uma vida saudável, novas alternativas não farmacêuticas vêm surgindo visando à prevenção e promoção da saúde da população. Neste sentido, grande ênfase tem sido dada à descoberta de novos microrganismos com atributos de probióticos que, no caso de Zymomonas mobilis, pode-se considerar a sua capacidade antagônica contra microrganismos patogênicos, comprovada por estudos in vitro. É de relevância o seu estudo in vivo, a fim de observar possíveis efeitos em parâmetros clínicos, hematológicos, bacteriológicos e histológicos em ratos Wistar, mantidos sob condições convencionais. Aleatoriamente, os animais foram distribuídos em dois grupos: tratado, aquele em que os animais foram submetidos a uma concentração de Zymomonas mobilis na concentração de 109 UFC/mL/rato/dia; e controle, que receberam água, ambos via gavagem, por um período de 30 dias. Por todo o período experimental, foram monitorados a evolução do ganho de peso, consumo de ração e características gerais de saúde dos animais. Para a avaliação dos parâmetros hematológicos, foi coletado 10mL de sangue, via punção cardíaca, destinado à avaliação leucocitária total e diferencial. Quanto às análises microbiológicas, foram coletados 100mg de fezes, necessários à contagem de Escherichia coli e Enterococcus. Os parâmetros hematológicos e bacteriológicos foram realizados em dois momentos: antes (T0) e após a aplicação com a referida bactéria (T30), para ambos os grupos. Decorrido o período de 30 dias, os animais foram sacrificados para a retirada de seu intestino, fígado e baço, a fim de serem avaliados histologicamente. Por fim, foi averiguada a capacidade de haver translocação para o sangue das bactérias Zymomonas, E. coli e Enterococcus. Os resultados demonstraram que a ingestão de Zymomonas mobilis, após um período de 30 dias, não influenciou no ganho de peso dos animais; não causou alteração morfológica qualitativa entre os grupos experimental e controle, evidenciado pelo estudo histológico do fígado, baço e intestino, não alterou a contagem total e diferencial de leucócitos e não promoveu translocação bacteriana para o sangue. Entretanto, alterações foram observadas no comportamento da microbiota intestinal, que evidenciou diferença apenas para a contagem de Escherichia coli. Diante disso, pode-se concluir que Zymomonas mobilis comportou-se como uma bactéria não-patogênica e não-tóxica, podendo, pois, ser segura ao consumo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8995
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Nutrição

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8798_1.pdf463,1 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.