Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8970
Title: Efeito da manipulação neonatal do sistema serotoninérgico sobre o desenvolvimento do intestino delgado em ratos
Authors: Maria Oliveira Cavalcanti Marinho, Sônia
Keywords: Neuropsicofarmacologia; Dieta equilibrada; Morfologia; Nutrição
Issue Date: 2004
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Maria Oliveira Cavalcanti Marinho, Sônia; Manhães de Castro, Raul. Efeito da manipulação neonatal do sistema serotoninérgico sobre o desenvolvimento do intestino delgado em ratos. 2004. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Abstract: O sistema serotoninérgico apresenta-se como tema de interesse em estudos sobre o desenvolvimento pela extensão e diversidade de funções às quais está relacionado. A serotonina desempenha papel importante em vários tecidos, dentre eles os do trato digestório. O presente trabalho investigou, em ratos, o efeito do tratamento neonatal com inibidor seletivo de recaptação da serotonina sobre o desenvolvimento do intestino delgado. Para isso, ratos Wistar machos foram divididos em dois grupos segundo tratamento: Fluoxetina (F, n=16) e Controle (C, n=16). Do 1o ao 21o dia de vida, os animais foram tratados com fluoxetina 10mg/kg ou solução salina NaCl 0,9%, (1ml/100g, via sc.). Diariamente foram aferidos parâmetros murinométricos. Foi verificado: Peso corporal (PC), Eixo látero-lateral do crânio (ELLC), Eixo ântero-posterior do crânio (EAPC), Comprimento da cauda (CC) e Eixo longitudinal do corpo (EL). Dezesseis animais foram sacrificados aos 22 dias, e dezesseis aos 75 dias. Os animais foram submetidos a laparotomia, em seguida, foi coletado o intestino delgado, sendo mensurado o comprimento do mesmo. O intestino delgado de cada animal foi seccionado em dois segmentos: intestino delgado proximal (IDP) e intestino delgado distal (IDD). A região anterior de cada um dos dois segmentos intestinais, primeiros 5-8cm, foi fixada em Bouin e os outros dois segmentos em fixador Giemsa. Respectivamente, de acordo com os procedimentos histológicos, lâminas foram coradas: 1) com hematoxilina e eosina, a fim de avaliar a espessura da túnica muscular, e, 2) pelo método giemsa, a fim de evidenciar os neurônios mioentéricos. As lâminas foram analisadas sob microscópio óptico (aumento de 400X). Foi utilizado o teste t de Student (p<0,05). Os animais F apresentaram redução no PC (F<C), ELLC (F<C), EAPC (F<C), CC (F<C) e EL (F<C), quando comparados aos animais do grupo C. O crescimento longitudinal do intestino delgado foi reduzido aos 22 (F<C) e 75 dias (F<C) dos animais tratados. Não houve diferença quanto à espessura da túnica muscular. Nos animais tratados de 75 dias o número de neurônios foi reduzido, nos segmentos IDP (F<C) e IDD (F<C). As células nervosas mioentéricas do segmento IDD dos animais tratados apresentaram menor tamanho em relação às do grupo C apenas aos 75 dias (F<C). Estes resultados indicam que o sistema serotoninérgico participa do desenvolvimento de estruturas do intestino; em particular, do plexo mioentérico
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8970
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8771_1.pdf1.47 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.