Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8933
Título: Substituição sistemática de centros metálicos em complexos de metais de transição
Autor(es): SILVA, Fausthon Fred da
Palavras-chave: Química inorgânica; Complexos de metais de transição; Metais de Transição
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Fred da Silva, Fausthon; Alves Junior, Severino. Substituição sistemática de centros metálicos em complexos de metais de transição. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Química, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: O presente trabalho teve como objetivo principal o desenvolvimento de novos compostos de coordenação homo e heterobimetálicos contendo elementos de transição externos. Para tal, nós utilizamos o ácido 2,6-Piridinodicarboxílico (H2DPA) e sais metálicos de manganês, cobalto, níquel, cobre e zinco em condições hidrotérmicas para produção dos cristais dos compostos. Os produtos foram analisados via infravermelho, difração de raios X de monocristal, microscopia eletrônica de varredura, absorção no UV-vis, luminescência e termogravimetria. A combinação do H2DPA com o nitrato de cobre pelo método hidrotermal resultou em cristais azuis do complexo [Cu2(HDPA)2]6H2O, onde o cobre apresentou uma geometria octaédrica distorcida e ambas as moléculas do ligantes tem modos de coordenação tridentados. A formação da rede cristalina se deu a partir das ligações de hidrogênio entre as moléculas de água de cristalização e o ligante auxiliado pelo empacotamento π-π entre os anéis aromáticos dos íons HDPA-1 formando um cristal monoclínico. Realizamos o processo de substituição sistemática dos centros metálicos de cobre por íons manganês, cobalto, níquel e zinco no mesmo estado de oxidação onde obtivemos uma série isoreticular ao complexo inicial de cobre. Os espectros de infravermelho dos produtos se mostraram idênticos, onde pudemos observar as principais bandas espectrais correspondentes aos grupos ácidos e para o anel piridínico. O deslocamento dos estiramentos simétricos e assimétricos do grupo COO confirma o modo de coordenação monodentado da carboxila. Os compostos apresentaram um padrão de decomposição termogravimétrica com quatro eventos sendo o inicial correspondente a desidratação do cristal e os demais aos processos de decomposição do complexo e carbonização do ligante. No tocante às propriedades ópticas, a luminescência dos complexos está relacionada à emissão entre os estados eletrônicos do ligante, com máximo de emissão na região do azul com um deslocamento batocrômico em relação ao ligante livre devido à complexação com os centros metálicos. As bandas de absorção na região do UV-vis estão de acordo com o esperado para os respectivos íons em uma geometria octaédrica de campo fraco
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8933
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Química

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo935_1.pdf4,52 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.