Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8904
Title: Caractéristicas físicas, físico-químicas, químicas e nutricionais de quipá (Tacinga inamoena)
Authors: SOUZA, Andréa Carla Mendonça de
Keywords: Tacinga inamoena; Frutos; Caracterização
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Carla Mendonça de Souza, Andréa; Barbosa Guerra, Nonete. Caractéristicas físicas, físico-químicas, químicas e nutricionais de quipá (Tacinga inamoena). 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: A Opuntia ficus-indica tem se destacado como principal produtora de frutos e forragens, motivo pelo qual tem sido bastante pesquisada. Além desta espécie, no semi-árido do Nordeste é encontrada a Tacinga inamoena, planta nativa, cujo fruto embora também utilizado pelo agricultor como alternativa alimentar, não foi objeto de nenhuma pesquisa até o momento, justificando este trabalho para avaliar seu potencial nutricional e industrial, por meio das características organolépticas: cor, aroma, flavor e textura; atributos físicos: peso, diâmetro longitudinal, diâmetro transversal e constituintes do fruto; físico-químicos e químicos: pH, acidez (% ácido cítrico), sólidos solúveis (ºBrix), relação ºBrix/acidez; nutricionais: umidade, cinzas, proteínas, lipídios, carboidratos, fibras, carotenóides totais, valor calórico total (contribuição percentual no consumo baseada em uma dieta de 2.500 calorias); composição mineral: Cu, Fe, Zn, Na, Mg, K, Ca, P. De acordo com os resultados: o fruto possui características organolépticas similares às de frutos de mesmo gênero. Apresenta rendimento da porção comestível, polpa e pericarpo carnoso de 63,78% do peso total do fruto e características organolépticas análogas a O. ficus-indica. No que diz respeito a composição química a polpa difere significativamente do pericarpo carnoso, com superioridade deste último, que apresenta maior teor de minerais, destacando-se dentre estes o cálcio, magnésio e potássio que apresentaram valores iguais 587,04mg, 257,02mg, 318,01mg, respectivamente. Os resultados obtidos evidenciam que o quipá é um fruto adequado para consumo in natura, e apresenta potencial para aproveitamento industrial
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8904
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8753_1.pdf885.59 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.