Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/887
Title: Abundância Sazonal e Biologia de Aves Costeiras na Coroa do Avião, Pernambuco, Brasil
Authors: Elisa Fedrizzi, Carmem
Keywords: Aves Costeiras; Coroa do Avião; Abundância Sazonal
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Elisa Fedrizzi, Carmem; Mendes de Azevedo Junior, Severino. Abundância Sazonal e Biologia de Aves Costeiras na Coroa do Avião, Pernambuco, Brasil. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: Inserida no complexo estuarino do Canal de Santa Cruz, a Coroa do Avião é uma pequena ilha (c.2ha durante a preamar, amplitude de 2,4m) que constitui área de invernada e passagem para várias aves migrantes, além de abrigar táxons residentes. No presente estudo foram realizados censos mensais com repetição de três dias, c.144hs de campo, no período de outubro/2002 a setembro/2003. Foram registrados 31 táxons, dos quais 22 são aqui tratados como aves costeiras (aqueles que se utilizam dos hábitats costeiros e destes obtém sua alimentação). Dentre estas, 17 são migrantes boreais, em sua maioria limícolas (Charadriidae e Scolopacidae). Foram registradas 11 novas ocorrências para o local (cinco costeiras e seis de áreas abertas), sendo o primeiro registro de Stercorarius pomarinus para a Região Nordeste do Brasil e o segundo para Pernambuco de Thalasseus sandvicensis acuflavidus (passados 59 anos desde o registro anterior), Pandion haliaetus carolinensis e Anas bahamensis bahamensis. O pico de abundância das aves limícolas ocorreu em dezembro (c.7000), sendo registrados números de Charadrius semipalmatus (máx. 4000 em dezembro), Calidris pusilla (máx. 2570 em dezembro) e Calidris alba (máx. 1190 em novembro) significativamente maiores do que aqueles de estudos anteriores. Uma hipótese para este aumento (enquanto é registrado um declínio nas populações mundiais de aves limícolas) é a de que a maior exploração das áreas adjacentes (e.g. turismo desordenado) possa estar provocando a diminuição da disponibilidade de habitats propícios a sua ocorrência, forçando o redirecionamento dos bandos para o local
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/887
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1942_1.pdf983.19 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.