Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8862
Title: Identificação da incoerência por crianças em textos narrativos
Authors: DIAS, Marília Gabriela Barbosa Valença
Keywords: Coerência textual; Foco
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Gabriela Barbosa Valença Dias, Marília; Galvao Spinllo, Alina. Identificação da incoerência por crianças em textos narrativos. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Psicologia Cognitiva, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: As pesquisas sobre coerência textual podem variar em foco, algumas tratam da coerência por parte do produtor do texto outras tratam por parte do receptor. Este estudo investigou a coerência textual numa perspectiva inovadora trazendo uma metodologia em que a coerência é examinada a partir de situações de julgamento de textos. O presente estudo se propôs investigar a coerência textual quanto à capacidade de identificar a incoerência em textos narrativos (histórias) e quanto à capacidade de especificar a natureza da incoerência. Três tipos de incoerência foram apresentados neste estudo: a incoerência de personagem, de desfecho e a incoerência de estilo que se caracteriza pela mudança da história para carta e para notícia de jornal. Participaram do estudo 60 crianças com idades de 7 e 9 anos, em média, freqüentando a primeira e a terceira série do Ensino Fundamental na cidade de João Pessoa/PB. Todos os sujeitos foram submetidos individualmente a duas tarefas: (1) Tarefa de Identificação da Incoerência e Tarefa de Especificação da Natureza da Incoerência. Relacionado a essas tarefas foi elaborado um sistema de análise originado de um levantamento inicial de todas as justificativas apresentadas. Também foi analisado o número de acertos das duas tarefas.Os resultados obtidos na investigação indicam que as crianças da primeira série têm mais dificuldade em detectar a incoerência do que as crianças da terceira série, o que demonstra que a escolaridade tem influência sobre a habilidade cognitiva da coerência. Em relação aos tipos de incoerência ficou claro que no geral a incoerência de personagem é a mais fácil de ser percebida pelas crianças, tanto na tarefa de identificação quanto na de especificação da natureza da incoerência. As crianças de primeira série apresentaram maior dificuldade em relação à incoerência no desfecho. Entre os tipos de incoerência, na tarefa de especificação da natureza da incoerência, o que se apresentou como o mais difícil tanto para a primeira série quanto para a terceira série foi à incoerência de estilo, o que demonstra que as crianças até sabem que há uma incoerência, mas não conseguem especificá-la. Tal fato pode ser explicado pelo não conhecimento das crianças dos gêneros textuais utilizados na pesquisa (carta e notícia de jornal).Evidenciou-se que idade e escolaridade são fatores que influenciam no estabelecimento da coerência. Os tipos de incoerência também sofrem diferenciações quando estudados isoladamente. Mesmo tratando-se de um estudo exploratório, os resultados abrem novas perspectivas de investigação e sugerem uma progressão quanto ao desenvolvimento da coerência textual, aspecto cada vez mais explorado na literatura da área
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8862
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Psicologia Cognitiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8895_1.pdf682.8 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.