Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8827
Título: Amphipoda (Crustacea: Peracarida) da Plataforma Continental e Bancos Oceânicos da Região Nordeste do Brasil: Programa REVIZEE III e IV
Autor(es): Souza Filho, Jesser Fidelis de
Palavras-chave: Oceanografia; Amphipoda (Crustacea: Peracarida); Plataforma Continental Nordeste, Brasil; Bancos Oceânicos Nordeste, Brasil; Programa REVIZEE
Data do documento: 2007
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Fidelis de Souza Filho, Jesser; Alves Coelho, Petronio. Amphipoda (Crustacea: Peracarida) da Plataforma Continental e Bancos Oceânicos da Região Nordeste do Brasil: Programa REVIZEE III e IV. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Oceanografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Resumo: No mundo, a taxonomia e a ecologia dos Amphipoda de região tropical são pouco estudadas se comparada com as regiões temperadas e de altas latitudes. Por isso o presente trabalho teve por objetivo estudar a comunidade de Amphipoda da Plataforma Continental e Bancos Oceânicos da Região Nordeste do Brasil, coletados durante o Programa REVIZEE-NE. Foi analisado um total de 3.103 indivíduos coletados através de dragagens em 30 estações, durante Maio e Junho de 1998 e Novembro e Dezembro de 2000, pelo N. Oc. Antares . Foram obtidos para cada estação os dados abióticos de temperatura, profundidade, salinidade e dados de sedimento. Os organismos após triados, foram fixados em álcool a 70%, e identificação sob estereomicroscópio e microscópio, com o auxílio das referências bibliográficas especializadas. A comunidade foi caracterizada através dos seguintes descritores biológicos: abundância total, diversidade específica, eqüitabilidade, freqüência de ocorrência e riqueza de Margalef. Foi utilizado o teste U , Mann-Whitney, em nível de significância de 95% (α = 0,05) para se verificar as diferenças entre esses descritores. Para a análise dos dados abióticos e bióticos foram utilizadas as análises multivariadas de Agrupamento, dos Componentes Principais (ACP) e Escalonamento multidimensional (MDS). Como esperado para as características oceanográficas da Região Nordeste, a temperatura e salinidade mantiveram-se quase constantes, com médias acima de 27ºC e 36 UPS, respectivamente. A profundidade variou de 22 a 74 m de profundidade. Foram identificadas 73 espécies, sendo 61 novas ocorrências para os bancos oceânicos da Cadeia Norte e Fernando de Noronha e 14 novas ocorrências para o Atlântico Sul Ocidental. Leucothoe tridens, Gammaropsis (Gammaropsis) atlantica, Leucothoe urospinosa e Elasmopus sp. foram as espécies mais freqüentes. Na Cadeia de Fernando de Noronha foi registrada diversidade, abundância e média de riqueza em comparação com a plataforma continental e Cadeia Norte. Todas as estações apresentaram valores de eqüitabilidade superiores a 0,5, sendo a feição arenosa mais eqüitativa que a cascalhosa (α = 0,028). A ACP evidenciou primeiramente as interações biológicas e, secundariamente, o tipo de sedimento como os principais fatores reguladores da comunidade de Amphipoda da Região Nordeste do Brasil. A análise de agrupamento e o MDS demonstraram a importância do tipo de sedimento, principalmente, a granulometria, na caracterização das subáreas estudadas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8827
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Oceanografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8264_1.pdf5,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.