Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8761
Título: Análise das incertezas das estimativas dos parâmetros de crescimento e mortalidade utilizados na avaliação de estoques de peixes recifais no Nordeste do Brasil
Autor(es): Ferreira Teixeira, Simone
Palavras-chave: Brasil; Nordeste; Manejo pesqueiro; Avaliação de estoques; Bootstrap; Peixes recifais
Data do documento: 2004
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Ferreira Teixeira, Simone; Padovani Ferreira, Beatrice. Análise das incertezas das estimativas dos parâmetros de crescimento e mortalidade utilizados na avaliação de estoques de peixes recifais no Nordeste do Brasil. 2004. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Oceanografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Resumo: O manejo pesqueiro, tradicionalmente, baseia-se em modelos de avaliação de estoque objetivando indicar recomendações para a explotação ótima de uma determinada espécie, sem que ocorra o colapso desta. Os modelos de avaliação de estoque requerem em seus cálculos dados biológicos da população provenientes dos parâmetros de crescimento e das taxas de mortalidade. As expressões matemáticas desses cálculos apresentam como premissas básicas suposições que metodologicamente ou biologicamente nem sempre são todas cumpridas, gerando vícios/erros nos resultados obtidos. Essas incertezas que envolvem a avaliação dos estoques pesqueiros podem dificultar a tomada de decisão acerca das capturas futuras. O manejo dos recursos pesqueiros, utilizando os métodos tradicionais, tem se mostrado ineficiente, acarretando no colapso de muitas pescarias. A partir da década de 70 e devido ao colapso das pescarias, a aplicação de outras estatísticas, como o método de bootstrap, tem possibilitado a investigação das incertezas das estimativas provenientes das estatísticas clássicas e rotineiramente utilizadas. Com o objetivo de investigar a exatidão das estimativas dos parâmetros biológicos de crescimento e taxas de mortalidade, da influência da freqüência reduzida de peixes jovens na amostra e da influência do acréscimo amostral de adultos e velhos no estoque explotado, foram realizadas reamostras, pelo método de bootstrap, para se estimar as incertezas destas estimativas e simular suas conseqüências nos modelos de avaliação de estoques. Para a aplicação desta metodologia foi tomado como estudo de caso a guaiúba Lutjanus chrysurus, capturada ao longo da costa nordestina, entre as profundidades de 47 a 400 m e amostrada pelo Programa Recursos Vivos da Zona Econômica Exclusiva (REVIZEE Score/NE), entre os anos de 1996 e 2000. Os dados de idade, obtidos por meio da leitura de 660 otólitos de L. chrysurus, foram utilizados para a elaboração de um conjunto de dados de idade e comprimento furcal. O método de bootstrap foi utilizado para gerar novos conjuntos de dados de idade e comprimento furcal, a partir da amostra original, sendo desenvolvido dois programas em linguagem C para realizar estas reamostras. O modelo utilizado para estimar os parâmetros de crescimento em comprimento foi a equação de von Bertalanffy; as taxas de mortalidade foram estimadas pelos métodos de Pauly, Ralston e Jensen; os modelos preditivos utilizados foram o Modelo de Rendimento por Recruta de Beverton & Holt e o Modelo de Biomassa por Recruta de Beverton & Holt; e, as incertezas das estimativas dos parâmetros de crescimento e das taxas de mortalidade foram analisadas por meio do intervalo de confiança do bootstrap padrão e do vício relativo. Os resultados do presente estudo indicaram que, dentre os parâmetros de crescimento, crescimento assintótico em comprimento (L∞), taxa de crescimento (k) e idade teórica da espécie com comprimento zero (t0), o k é o parâmetro estimado com maior variabilidade e que mais influencia a estimação da taxa de mortalidade natural (M); que os maiores vícios nas estimativas dos parâmetros de crescimento e mortalidade foram quando se simulou a redução dos jovens da amostra e o acréscimo dos adultos e velhos, sugerindo que a ausência de jovens nas amostras acarreta em sérios erros nas estimativas dos parâmetros de crescimento e das taxas de mortalidade; que a avaliação de estoques não deve ser somente baseada em modelos de biomassa por recruta, visto que os vícios relativos sempre foram maiores na biomassa do que no rendimento relativo por recruta; e, que a técnica de reamostragem deve ser considerada como uma ferramenta rotineira e essencial nas estimativas dos parâmetros de crescimento, taxas de mortalidade e na avaliação de estoques, já que o melhor rendimento relativo por recruta e biomassa relativa por recruta foi proveniente da análise das incertezas. Baseado nos dados obtidos sugere-se a redução da taxa de mortalidade por pesca de L. chrysurus a fim de evitar o colapso desta espécie
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8761
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Oceanografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8414_1.pdf2,11 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.