Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8739
Title: Análise histológica e histoquímica de fatores prognósticos em pacientes com retocolite ulcerativa
Authors: Luiz de Souza Araújo, George
Keywords: Retocolite ulcerativa;Galectina-3;Análise digital de imagens
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Luiz de Souza Araújo, George; Teles de Pontes Filho, Nicodemos. Análise histológica e histoquímica de fatores prognósticos em pacientes com retocolite ulcerativa. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Patologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: Nos últimos anos tem se aumentado o interesse pelo estudo cada vez mais detalhado dos processos patológicos envolvidos nas doenças inflamatórias intestinais, em especial a retocolite ulcerativa idiopática. Visando oferecer um método que auxilie o diagnóstico diferencial ou mesmo que seja indicador da transformação neoplásica, a galectina-3 surge como um potencial marcador da fisiopatologia de diversos tipos de câncer, entre eles o câncer colorretal. Para este estudo, o perfil imunohistoquímico foi avaliado em tecido intestinal de pacientes com retocolite ulcerativa (n=20) e sua respectiva contraparte normal, de ambos os sexos e idade média de 55 anos. Os tecidos foram fixados em formalina a 10% e submetidos à histoquímica da reação de Schiff (PAS) para visualizações das inclusões citoplasmáticas de glicosaminoglicanos, e tricrômico de Masson para visualização das fibras colágenas. Fragmentos de tecido (4 &#956;m) foram submetidos à técnica de imunohistoquímica para a proteína galectina-3. Os perfis de marcação tecidual foram analisados através de uma estação de trabalho contendo um microscópio óptico equipado com uma câmera digital ambos acoplados a um computador contendo o software OPTIMAS®. Os resultados obtidos demonstram uma diminuição da expressão da galectina-3 no sitio inflamatório da retocolite ulcerativa. Houve um aumento significativo (p<0.022) no número de células caliciformes dos pacientes tratados clinicamente, porém com redução do conteúdo glandular. Os dados sugerem que a atividade glandular juntamente com a redução da expressão da galectina-3 possam auxiliar o diagnóstico e o monitoramento desses pacientes
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8739
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Patologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4260_1.pdf1.52 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.