Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8682
Title: Avaliação dos fatores preditivos de invasão neoplásica do complexo aréolo-mamilar em pacientes com câncer de mama
Authors: Thereza da Cunha Uchoa Camacho, Ana
Keywords: Mama; Carcinoma; Mamilo
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Thereza da Cunha Uchoa Camacho, Ana; do Carmo Carvalho de Abreu-e-Lima, Maria. Avaliação dos fatores preditivos de invasão neoplásica do complexo aréolo-mamilar em pacientes com câncer de mama. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Patologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: Com o objetivo de identificar os fatores preditivos de invasão neoplásica do complexo aréolo-mamilar (CAM) foi realizado estudo retrospectivo, a partir do exame clínico-patológico de 48 pacientes portadoras de carcinoma da mama, atendidas no Hospital de Câncer da Paraíba Fundação Napoleão Laureano, durante o período de Abril de 2007 a Janeiro de 2008, com idade média de 52,69 ±10,72 variando entre 34 e 75 anos. Realizou-se exame anatomopatológico das peças de mastectomia, de acordo com o roteiro proposto pela Sociedade Brasileira de Patologia (2005), com modificação apenas no exame do CAM, que foi feito de forma mais detalhada que o proposto para a rotina de patologia cirúrgica. O CAM foi seccionado separadamente e incluiu todo o tecido glandular mamário retroareolar, até a base da mama, com margens lateral, medial, superior e inferior equivalentes a toda a circunferência da aréola até uma distância de 0,5 cm a partir do seu contorno. O estudo do CAM foi realizado mediante cortes perpendiculares e paralelos a partir da papila e estendendo-se a 2 cm de profundidade do tecido retroareolar, com o intuito de incluir os ductos coletores, seios lactíferos e ductos segmentares. A seguir, os cortes passaram a ser transversais até a base da mama. O intervalo entre as secções foi de cerca de 2 milímetros. Identificou-se freqüência de envolvimento neoplásico do complexo aréolomamilar em 14,58% dos casos. As variáveis correlacionadas com a invasão neoplásica do complexo aréolo-papilar foram: idade; lateralidade; localização do tumor; tamanho do tumor; tipo histológico; grau histológico; tamanho da aréola; tamanho da papila; peso da mama; distância do tumor à papila e à aréola; status dos linfonodos axilares; número de linfonodos axilares metastáticos; presença de infiltrado inflamatório peritumoral; presença de invasão neoplásica perineural e angiolinfática; e estadiamento pós-cirúrgico (pTNM). Pacientes jovens (média 42,3 ±4,7 anos); distância do tumor ao mamilo/aréola ( 2 cm); tamanho da aréola ( 3 cm); tipo histológico (carcinoma ductal invasivo associado a carcinoma intraductal padrão comedônico); status dos linfonodos axilares, sobretudo com metástases em 10 ou mais linfonodos; presença de invasão neoplásica angiolinfática; presença de invasão neoplásica perineural; presença de infiltrado inflamatório do estroma intra e peritumoral foram associados com maior risco de envolvimento do CAM. O menor tamanho da aréola associou-se significativamente (p <0,0016) ao menor peso da mama, mostrando que o tamanho da mama teve maior impacto no encontro de invasão do CAM que o tamanho tumoral. Na análise multivariada e regressão logística, as variáveis mais importantes foram o número de linfonodos axilares comprometidos pela neoplasia e a presença de componente de carcinoma ductal in situ comedônico. Os resultados da presente pesquisa permitiram identificar fatores associados a maior risco de invasão neoplásica aréolo-papilar contribuindo para seleção de pacientes com câncer de mama que poderão ser potenciais candidatas a preservação do CAM
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8682
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Patologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4251_1.pdf5.73 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.