Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8680
Title: Hipertensão arterial em idosos do Programa de Saúde da Família do município de Camaragibe-PE,2003
Authors: Maria de Sá Araújo, Cristiane
Keywords: Índice de Massa Corporal; Cálcio sérico; Prevalência; Pressão arterial; Idoso; Hipertensão Arterial Sistêmica
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Maria de Sá Araújo, Cristiane; da Silva Diniz, Alcides. Hipertensão arterial em idosos do Programa de Saúde da Família do município de Camaragibe-PE,2003. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: A Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) é um importante problema de saúde pública, afetando, principalmente, a população idosa. Objetivou-se estimar a prevalência da HAS e alguns fatores de risco em idosos do Programa de Saúde da Família, em Camaragibe-PE. Foi desenvolvido estudo de corte transversal (2003), com amostra aleatória sistemática de 297 indivíduos >60 anos, de ambos os sexos. Foram avaliadas a pressão arterial (PA), fatores de risco demográficos, Índice de Massa Corporal (IMC), cálcio sérico, consumo alimentar e atividade física. A prevalência de HAS foi elevada (84,5% 95%IC 79,8 88,3), predominando a Hipertensão Sistólica Isolada (53,9% 95%IC 48,0 59,6). A prevalência de excesso de peso (IMC> 27) foi de 36,2% (95%IC 30,4 42,4) e de hipocalcemia (cálcio sérico< 9,0) foi de 63,3% (95%IC 56,4 69,8). O consumo alimentar foi >3x/semana, com relação às frutas (67,5% 95%IC 61,7 72,7) e verduras (71,2% 95%IC 65,1 75,8). O consumo de salgados e embutidos (>1x/semana) foi de apenas 11,4% (95%IC 8,1 15,7) e 13,3% (95%IC 9,7 17,9), respectivamente. Apenas 10,5% (95%IC 7,2 15,0) referiram prática de atividade física >3x/semana. Não houve correlação entre PA e idade (p>0,05), sexo (p>0,05), raça (p>0,05), IMC (p>0,05), consumo alimentar (p>0,05), calcemia (p>0,05) ou atividade física (p>0,05). A elevada prevalência de HAS exige um programa efetivo de prevenção e controle no contexto estudado. A identificação de fatores de risco e seu papel na causalidade da HAS merecem ser melhor investigados
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8680
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8571_1.pdf5.48 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.