Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8675
Title: Transformação de uma estrutura asilar em uma atual instituição assistencial psiquiátrica no Estado de Alagoas : reinternações
Authors: Rodrigues Cavalcanti, Rosimeire
Keywords: Reospitalizações; Modelo Assistencial; Características socioeconômicas; Clínicas e demográficas; Fatores determinantes; Transtornos Mentais; Desfechos Clínicos
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Rodrigues Cavalcanti, Rosimeire; Coelho Bastos Filho, Othon. Transformação de uma estrutura asilar em uma atual instituição assistencial psiquiátrica no Estado de Alagoas : reinternações. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: A autora aborda a evolução do modelo assistencial psiquiátrico através do tempo, em diferentes países, focalizando a situação brasileira e em particular a do estado das Alagoas. Realiza um estudo descritivo relatando as mudanças radicais, criação de serviços alternativos e investimento em recursos humanos, ocorridos no modelo assistencial do Hospital Escola Portugal Ramalho (HEPR) da cidade de Maceió Alagoas, no período de 1994 a 2003. Verificou-se uma redução do número de leitos psiquiátricos em 21,98% e um aumento da população do estado das Alagoas da ordem de 10,29%. Foram analisadas as características socioeconômicas e demográficas da população reinternada que se manteve estável ao longo do período, sendo superior ao número de novas hospitalizações. Foram igualmente investigados os fatores determinantes das reinternações, seus desfechos clínicos e os diagnósticos dos pacientes. Utilizou-se como fonte secundária dados que foram coletados nos prontuários dos pacientes reinternados no HEPR no referido período. Dos 813 pacientes selecionados por amostragem aleatória sistemática, o gênero predominante foi o masculino (68,50%), com idade entre 30 e 50 anos (53,4%), em sua maioria solteiros (75,80%), analfabetos ou com grau de instrução elementar (92,3%), sem profissão, dos quais apenas 8,1% estão aposentados. Quanto aos fatores determinantes das reinternações, constatou-se que a gravidade da patologia mental foi responsável por 89,7% das reinternações, superando em muito os fatores socioeconômicos e familiares (5,9%), os mistos (3,2%) e as deficiências assistenciais do serviço (1,2%). No que diz respeito aos desfechos clínicos o melhorado ocorreu em uma proporção igual a (85,9%) muito superior aos demais. Os diagnósticos mais freqüentes entre os reinternados foram aqueles compreendidos nas categorias F20 a F29 (48,0%) e F10 a F19 (31,7%) da CID-10. Esses dados revelam a necessidade atual da permanência do hospital de qualidade compondo um modelo assistencial não obrigatoriamente centrado no mesmo e o envolvimento da comunidade em geral, como parceira, no processo de desinstitucionalização do hospital psiquiátrico e de seus pacientes. Toda e qualquer política de atenção integral à saúde mental deve, necessariamente, levar em consideração esses achados no sentido de promover uma atenção de qualidade efetiva e eficaz
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8675
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8649_1.pdf872.92 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.