Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/866
Title: Hepáticas (Marchantiophyta) de um fragmento de Mata Atlântica na Serra da Jibóia, município de Santa Teresinha, Bahia, Brasil
Authors: de Brito Valente, Emilia
Keywords: Hepáticas; Briófito; Mata Atlântica; Plantas da caatinga; Bahia
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: de Brito Valente, Emilia; Cavalcanti Pôrto, Kátia. Hepáticas (Marchantiophyta) de um fragmento de Mata Atlântica na Serra da Jibóia, município de Santa Teresinha, Bahia, Brasil. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: O trabalho apresenta a flora de hepáticas de um fragmento de Mata Atlântica na Serra da Jibóia - município de Santa Terezinha-Bahia, e constitui-se no primeiro levantamento brioflorístico em área de Mata Atlântica no Estado. As coletas foram realizadas entre 2001 e 2004, preferencialmente no interior da mata, abrangendo todos os períodos do ano, e observando-se os principais substratos de ocorrência de briófitas. O material coletado encontra-se depositado no Herbário da Universidade Estadual de Feira de Santana-HUEFS, com duplicatas no Herbário da Universidade Federal de Pernambuco- UFP. O trabalho foi dividido em dois manuscritos: o primeiro que apresenta os resultados gerais e o segundo, que relata o registro das espécies de nova ocorrência e amplia a distribuição geográfica das mesmas. No primeiro artigo são apresentadas as 70 espécies registradas, pertencentes a 41 gêneros e 14 famílias. Para cada espécie é fornecido o hábito, forma de crescimento, variação altitudinal no Brasil e distribuição geográfica no País e mundial. A família Lejeuneaceae foi a mais representativa com 53% das espécies, seguida por Plagiochilaceae, com 11% e Jubulaceae, com 6 % das espécies. A comunidade corticícola (67%) foi a mais representativa, seguida pela epífila (33%) e, por último, pela epíxila (14%). Cinco formas de crescimento foram reconhecidas: trama, talosa, tapete, pendente e tufo, predominando trama em ca. 69% das espécies. Os táxons registrados para a Serra da Jibóia correspondem àqueles mais característicos de florestas tropicais submontana e baixo montana. O padrão de distribuição geográfica predominante das espécies é o neotropical. Da brioflora inventariada, 23 espécies estão sendo citadas pela primeira vez para a Bahia e 17 para a região Nordeste. Para cada espécie apresentada no artigo que trata das novas ocorrências são fornecidos comentários taxonômicos, ecológicos e distribuição geográfica mundial e no Brasil, além de indicação de literatura contendo descrição. São fornecidas também ilustrações para algumas espécies, enquanto, para as mais conhecidas foi indicada literatura
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/866
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4763_1.pdf815.89 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.