Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8630
Title: A influência dos suportes de representação na resolução de problemas com estruturas multiplicativas
Authors: BATISTA, Adriana Maria da Silva Barbosa
Keywords: Crianças;Suportes de representação
Issue Date: 2002
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Maria da Silva Barbosa Batista, Adriana; Galvao Spinllo, Alina. A influência dos suportes de representação na resolução de problemas com estruturas multiplicativas. 2002. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Psicologia Cognitiva, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Abstract: Conforme visto na literatura, há pesquisas que examinam as estratégias e representações das crianças ao resolver problemas e operações de adição, subtração ou divisão, com o uso de suportes de representação distintos, sem no entanto analisar a influência que os diferentes suportes de representação podem desempenhar na resolução de problemas com estruturas multiplicativas. Entretanto, merece ser investigado (a) se e como diferentes suportes de representação influenciam na compreensão de crianças e na forma como resolvem diferentes problemas matemáticos inseridos no campo conceitual das estruturas multiplicativas; (b) se um tipo de suporte de representação desempenha papel importante no processo de resolução e como se caracteriza este papel; (c) se o efeito, se encontrado, se expressa apenas em relação ao desempenho (número de respostas corretas) ou também em relação às estratégias de resolução adotadas; (d) se o efeito do suporte de representação depende do tipo de problema e/ou do tipo de operação. Com o objetivo de examinar tais aspectos 60 crianças da 2ª série (8 anos) foram solicitadas a resolver problemas de isomorfismo e de combinatória (ambos de multiplicação e divisão). As crianças foram divididas igualmente em três grupos em função do suporte de representação utilizado: grupo 1: lápis e papel; grupo 2: material concreto neutro (fichas) e; grupo 3: material concreto definido (objetos). As resoluções das crianças foram analisadas em função do desempenho e das estratégias adotadas em relação ao suporte de representação utilizado. Comparações entre os suportes de representação, entre os tipos de problemas e os tipos de operações foram feitas, e os resultados são assim resumidos: (a) o desempenho: foram melhores os grupos que tinham como suporte de representação materiais concretos, em especial quando usava objetos, do que quando o suporte era lápis e papel. Em relação ao tipo de problema, o padrão de resultados foi o mesmo nos três grupos de crianças: os problemas de isomorfismo foram mais fáceis do que os problemas de combinatória. Em relação ao tipo de operação empregada, o padrão de resultados foi o mesmo nos três grupos de crianças: o desempenho era o mesmo quer em problemas de divisão quer em problemas de multiplicação. A única diferença entre os grupos foi que as crianças que resolveram os problemas através de fichas tiveram mais acertos nos problemas de isomorfismo que requeriam a multiplicação do que nos problemas que requeriam a divisão; (b) as estratégias: as estratégias adotadas nos problemas de isomorfismo não são as mesmas adotadas nos problemas de combinatória. Independente do suporte de representação as estratégias adotadas em cada problema foram do mesmo tipo, variando apenas a freqüência de uso de cada uma delas. As estratégias inadequadas com perda de significado foram mais freqüentes com o suporte lápis e papel, em ambos os tipos de problemas. De modo geral e em cada suporte de representação nos problemas de isomorfismo as estratégias adotadas variam quanto ao tipo de operação. Em ambos os problemas há estratégias que sempre levam ao erro, assim como há estratégias que sempre levam ao acerto. As estratégias que levam ao acerto variam quanto ao suporte de representação adotado nos problemas de isomorfismo. A partir desses resultados, pode-se dizer que os suportes de representação adotados influenciam diferentemente na resolução de problemas com estruturas multiplicativas, tendo o material concreto definido (objetos) levado a um melhor desempenho do que os outros suportes nos problemas de isomorfismo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8630
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Psicologia Cognitiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8785_1.pdf653.86 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.