Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/861
Título: Preservação e degradação de sítios arqueológicos. Estudo de caso: sítios do riacho Ribeiro Grande no médio Capibaribe Pernambuco
Autor(es): Ribeiro da Silva, Severino
Palavras-chave: Povos indígenas;Pinturas rupestres;Sítios arqueológicos Preservação;Arqueologia
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Ribeiro da Silva, Severino; Ferraz Barbosa, Bartira. Preservação e degradação de sítios arqueológicos. Estudo de caso: sítios do riacho Ribeiro Grande no médio Capibaribe Pernambuco. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Arqueologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: pesquisa pela preservação de sítios arqueológicos, com pinturas rupestres existentes no Riacho Ribeiro Grande, no Médio Capibaribe, permite valorizar a história dessa região, diagnosticando seu grau de degradação e de preservação; através de um estudo de caso, objetiva identificar os agentes responsáveis e os meios de como preservá-los. Para melhor entendimento da atual situação em que se encontram os sítios arqueológicos em estudo, foram utilizadas duas linhas de pesquisa: a primeira, abrange um estudo sobre a população dos atuais remanescentes da região, por meio da análise de documentos históricos e de topônimos para entender o processo de povoamento do período colonial ao contexto histórico cultural e suas intersecções contemporâneas; a segunda visa a levantar as ações que degradam o patrimônio arqueológico assim como verificar a proporção de degradação dos sítios arqueológicos com pinturas rupestres e os agentes que as causaram. O estudo de documentação do século XIX confirma a presença de grupos indígenas na região e relata o processo de sua miscigenação e de sua extinção. Por outro lado, o levantamento dos topônimos existentes na região confirma que 40% formam um conjunto significativo de topônimos indígenas que permanece preservado até hoje. O trabalho de campo permitiu identificar as degradações antrópicas existentes e, por meio de entrevistas com os moradores, obteve-se o grau de reminiscência cultural e sua relação com a preservação dos sítios. Conclusões apontam para a necessidade de ações voltadas para a concretização do processo de preservação através de medidas no campo da Educação Patrimonial
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/861
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Arqueologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo840_1.pdf2,4 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.