Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8599
Title: Consumo energético-protéico e estado nutricional de crianças menores de cinco anos no estado de pernambuco
Authors: Cristina Egito de Menezes, Risia
Keywords: Nutrição saúde Pública;Consumo alimentar-metodologia DRI
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Cristina Egito de Menezes, Risia; Maria Osório de Cerqueira, Mônica. Consumo energético-protéico e estado nutricional de crianças menores de cinco anos no estado de pernambuco. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: Esta dissertação propõe-se avaliar o consumo de energia e proteínas e associá-lo ao estado nutricional de crianças menores de cinco anos, no Estado de Pernambuco no ano de 1997. Está estruturada em dois artigos, o primeiro constituindo uma revisão da literatura sobre os principais inquéritos epidemiológicos alimentares e nutricionais realizados no Brasil a partir da década de 40 até os dias atuais, abordando seus aspectos metodológicos, bem como os resultados mais relevantes. Os dados foram coletados utilizando as bases de dados Scielo e Lilacs, além de livros e relatórios oficiais acerca dos estudos populacionais. O consumo alimentar e o estado nutricional das crianças de até cinco anos constituíram o campo de estudo do segundo artigo, com desenho do tipo transversal e amostra de 948 crianças. O consumo alimentar foi registrado utilizando-se o método recordatório de 24 horas. Para análise do consumo de energia e proteína foram utilizadas as Dietary Reference Intakes como referência. O estado nutricional foi avaliado por meio dos índices de peso/idade, peso/estatura e estatura/idade, em médias de escores Z, utilizando as medidas do National Center for Health Statistics como referência. O consumo mediano de energia e proteína esteve acima das ingestões dietéticas de referência, na maioria das faixas etárias. No entanto, foram encontradas prevalências de inadequação de 42,4% para energia e de 5% para proteína. O percentual de desnutrição moderada e grave foi de 7,3%, 1,5% e 16,1% para os índices peso/idade, peso/estatura e estatura/idade, respectivamente. O estado nutricional foi melhor no grupo de crianças cujo consumo de energia e proteína foi maior ou igual ao padrão de referência, na maioria das faixas etárias. Os resultados do estudo assinalam uma acentuada restrição da ingestão de energia e, em menor dimensão, de proteínas. Foi demonstrada também uma associação entre o consumo energético-protéico e o estado nutricional das crianças, ratificando que o consumo alimentar é um dos fatores que influenciam o estado nutricional. Conclui-se então que é necessário monitorar o consumo alimentar, o que poderá ser efetivado com a implantação de políticas de segurança alimentar e nutricional que visem melhorar a situação alimentar e nutricional das crianças nesta faixa etária
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8599
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8554_1.pdf911.48 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.