Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8591
Title: Detecção de enteroparasitas e organismos do zooplâncton em água de consumo humano: risco à saúde pública
Authors: de Fatima Souto Maior Sales, Tereza
Keywords: Água; Enteroparasitas; Cryptosporidium spp.; Kinyoun; ELISA; IFD
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: de Fatima Souto Maior Sales, Tereza; Lúcia Montenegro Stamford, Tânia. Detecção de enteroparasitas e organismos do zooplâncton em água de consumo humano: risco à saúde pública. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: A água doce é um recurso natural finito, cuja qualidade vem decaindo devido ao aumento da população e à deficiência de políticas públicas voltadas para a sua preservação. A rota de transmissão ambiental para protozoários e helmintos é particularmente significativa e envolve a água, o solo e o alimento. A partir da década de 1980, acrescentou-se a preocupação quanto à ocorrência de protozoários patogênicos tais como Cryptosporidium spp. e Giardia spp., em resposta ao crescente número de surtos envolvendo um grande número de pessoas, estando relacionados ao consumo de água e à ineficiência do tratamento aplicado na remoção de cistos e oocistos nas Estações de Tratamento de Água (ETA). No Brasil foi instituído a partir de 2003 o Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água de Consumo Humano (SISAGUA), instrumento de coleta de análises de dados a ser desenvolvido em âmbito nacional pelas áreas de vigilância ambiental em saúde, visando à garantia da qualidade da água distribuída à população. O presente estudo teve como objetivo detectar a presença de enteroparasitas, com ênfase em Cryptosporidium spp. em amostras de água consumida por parte da população do Distrito Sanitário VI, na cidade do Recife. As amostras foram coletadas em pontos considerados como início, meio e fim da rede de distribuição. A metodologia de sedimentação espontânea foi utilizada para pesquisa de enteroparasitas e outros organismos. Para a detecção de Cryptosporidium spp., utilizouse o método de concentração de oocistos através de membrana filtrante, seguido da identificação e contagem de estruturas álcool-ácido resistentes através da coloração histoquímica de Kinyoun. Como ensaios confirmatórios para Cryptosporidium spp., foram utilizadas as metodologias de Ensaio Imunoenzimático e Imunofluorescência Direta. Os parâmetros físico-químicos e microbiológicos foram avaliados de acordo com os padrões da Portaria nº 518/04/MS. Em 95,56% (86/90) das amostras de água, analisadas neste estudo foram encontrados organismos como: oocistos Cryptosporidium spp. (15,55%), cistos de Giardia spp. (3,85%), além de ovos de helmintos (47,78%), larvas de nematóides (28,78%) e organismos do zooplâncton (84,44%). Conclui-se que existe vulnerabilidade nos processos de tratamento da água para consumo humano, principalmente na etapa da filtração, que deveria ser eficiente na remoção física de partículas, com especial atenção aos organismos patogênicos e que a qualidade da água está comprometida desde a saída da ETA até o ponto de consumo. Torna-se necessário intensificar a vigilância em saúde ambiental relacionada à qualidade da água para consumo humano, garantindo que a água não ofereça riscos a saúde da população
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8591
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8552_1.pdf521.1 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.