Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/853
Title: Ecologia do zooplâncton do reservatório de Tapacurá, Pernambuco-Brasil
Authors: Lúcia dos Santos Almeida, Viviane
Keywords: Biologia animal Limnologia biótica;Zooplâncton Distribuição horizontal, vertical e sazonal Variação nictimeral Rotifera e Crustacea;Reservatório Tapacurá (PE) Zonas limnética e litorânea Biodiversidade - Macrófitas
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Lúcia dos Santos Almeida, Viviane; Eduarda Lacerda de Larrazábal da Silva, Maria. Ecologia do zooplâncton do reservatório de Tapacurá, Pernambuco-Brasil. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: Este trabalho objetivou analisar o zooplâncton do reservatório de Tapacurá quanto à riqueza, diversidade, distribuição horizontal, vertical e sazonal, correlacionando esses dados aos parâmetros abióticos. Foram realizadas duas coletas em ritmo nictimeral com intervalo de 6 horas, nos meses de agosto/2003 (período chuvoso) e janeiro/2004 (período seco), uma na região litorânea e a outra na região limnética do reservatório. As amostras foram obtidas com rede de plâncton de 64μm de abertura de malha, garrafa tipo Van Dorn, balde graduado e peneira, nas profundidades referentes à superfície e ao limite de zona eufótica. Os dados biológicos foram inicialmente tratados quanto à freqüência de ocorrência, abundância relativa e densidade, sendo posteriormente aplicados índices de diversidade e equitabilidade, análise de agrupamento e análise dos componentes principais. Quanto aos fatores abióticos, a precipitação pluviométrica e a temperatura mostraram ser os fatores-chave. Evidenciou-se tendência à estratificação vertical dos parâmetros hidrológicos no período seco. O oxigênio dissolvido obteve baixos níveis em ambos os períodos sazonais. Rotifera, Cladocera e Copepoda foram os grupos mais freqüentes e abundantes. Entre o Rotifera, cinco espécies constituem novas ocorrências para ecossistemas continentais do estado de Pernambuco. A região litorânea revelou maior riqueza de espécies, diversidade e equitabilidade que a limnética. Quanto à densidade, destacaram-se Rotifera e náuplios de Crustacea no período chuvoso e Copepoda e náuplios de Crustacea no período seco. Observou-se expressiva presença de táxons não planctônicos nas duas regiões do reservatório, porém com maior ocorrência na região litorânea. As espécies euplanctônicas estiveram adaptadas à distribuição nas regiões litorânea e limnética. Os Rotifera foram mais representativos numericamente no período chuvoso. Os Cladocera apresentaram maiores densidades abaixo da superfície. Copepoda foi o único grupo que apresentou tendência à migração vertical no ritmo nictimeral. De acordo com a densidade dos principais taxa, pôde-se observar que no período chuvoso as águas do reservatório de Tapacurá apresentaram características de mesotróficas a eutróficas, enquanto no período seco estas foram de oligotróficas a mesotróficas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/853
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1820_1.pdf873.52 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.