Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8505
Title: Atividade antimicrobiana da radiação laser Nd: YAG, frente a anaeróbios do sistema de canais radiculares: estudo in vitro
Authors: GOMES, Valder Barboza
Keywords: Laser; Anaeróbios; Canais Radiculares; Lesão Periapical
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Barboza Gomes, Valder; Stevens Leonidas Gomes, Anderson. Atividade antimicrobiana da radiação laser Nd: YAG, frente a anaeróbios do sistema de canais radiculares: estudo in vitro. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Odontologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: Esta pesquisa procurou investigar, in vitro, a capacidade antimicrobiana da radiação laser, pulsada, Nd:YAG, em microrganismos anaeróbios coletados do sistema de canais radiculares, de dente uniradicular, com necrose pulpar e lesão periapical. Dois grupos foram definidos para estudo comparativo. Grupo não irradiado e grupo experimental ou irradiado. Após 8 horas de incubação no meio líquido de cultura, tioglicolato de sódio, 4 cubetas especiais foram preenchidas, cada uma, com 300 μL desse meio inoculado. Depois de identificados, foram irradiados, individualmente, por 3½ minutos, com as respectivas potências de 1,5 W, 2,0 W, 2,5 W e 3,0 W. Em seguida, foram procedidas as diluições em água destilada esterilizada, na proporção 1:10 até a 10-6 tanto do grupo controle quanto do grupo irradiado e, disseminados, posteriormente, em placas de Petri contendo o meio sólido tioglicolato enriquecido com hemina e vitamina K. Esta seqüência, foi repetida a cada 4 horas até que fossem completadas 24 horas desde o início da coleta. Uma variante, todavia, foi introduzida na 20ª hora: o tempo de irradiação, para a potência 3 W, foi alterado para 6 minutos. Os parâmetros de irradiação utilizados foram os seguintes: a) 1,5 W, taxa de repetição: 10 Hz, tempo de pulso: 100 μs, energia de pulso: 150 μJ, área efetiva de atuação do laser: 1,1x10-2 cm2 e densidade de energia: 140 mJ/cm2; b) 2,0 W, taxa de repetição: 10 Hz, tempo de pulso: 100 μs, energia de pulso: 200 μJ, área efetiva de atuação do laser: 1,1x10-2 cm2 e densidade de energia: 180 mJ/cm2; c) 2,5 W, taxa de repetição: 10 Hz, tempo de pulso: 100 μs, energia de pulso: 250 mJ, área efetiva de atuação do laser: 1,1x10-2 cm2 e densidade de energia: 230 J/cm2; d) 3,0 W, taxa de repetição: 10 Hz, tempo de pulso: 100 μs, energia de pulso: 300 μJ, área efetiva de atuação do laser: 1,1x10-2 cm2 e densidade de energia: 280 mJ/cm2. Os resultados demonstraram que um decréscimo microbiano expressivo ocorreu na 20ª hora, com a potência de 3,0 W por 6 minutos de irradiação: 1,60 log10 UFC/mL (Unidade Formadora de Colônia por mililitro) e que na 16ª hora, nenhuma das potências empregadas conseguiu reduzir a população de anaeróbios, momento caracterizado pelo maior crescimento bacteriano: 1,47 log10 UFC/mL. Concluindo: há uma distância experimental a ser percorrida, antes que se possa falar em esterilização de canais radiculares, utilizando-se o laser pulsado de Nd:YAG
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8505
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8528_1.pdf1.1 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.