Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8504
Title: Acidose metabólica e estado nutricional de pacientes renais crônicos submetidos à hemodiálise
Authors: Maria Couto Santos, Eduila
Keywords: Estado Nutricional;Acidose Metabólica;Insuficiência Renal Crônica
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Maria Couto Santos, Eduila; de Arruda Câmara e Siqueira Campos, Florisbela. Acidose metabólica e estado nutricional de pacientes renais crônicos submetidos à hemodiálise. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: A insuficiência renal crônica (IRC) constitui sério problema de saúde em todo mundo, com incidência crescente e elevada morbimortalidade. Com a perda da função renal, ocorre uma progressiva redução na excreção de ácidos e conseqüente desenvolvimento de acidose metabólica (AM), principalmente em estágios mais avançados da IRC. A terapia dialítica deveria ser suficiente para compensar a geração de ácidos, no entanto, um número significativo de pacientes permanece acidóticos. Evidências na literatura têm demonstrado que a AM é um importante fator na etiologia da desnutrição em pacientes com IRC por estimular a degradação protéica e a oxidação de aminoácidos. Considerando que a AM resulta em conseqüências negativas a pacientes com IRC, este estudo visa determinar a prevalência e os fatores implicados na AM em pacientes submetidos à hemodiálise, além de verificar o efeito da correção da acidemia sobre os parâmetros nutricionais e bioquímicos, sendo os resultados apresentados na forma de artigo de divulgação científica. De acordo com a regressão linear, o Índice de Massa Corpórea (IMC) foi o único fator determinante da AM (r2=0.51, p<0.05), apresentando uma correlação negativa (r=-0.413, p=0.023). Após a correção da AM, o bicarbonato sérico e o pH venoso aumentaram de 18.20 ± 1.64 para 22.00 ± 1.70 (p< 0.001) e de 7.32 ± 0.45 para 7.37 ± 0.41 (p<0.001), respectivamente. Houve melhora da Avaliação Subjetiva Global-ASG (21.7 ± 6.4 versus 16.8 ± 6.6, p<0.001) e aumento na ingestão calórica (1892.61 ± 454.30 versus 2110.30 ± 869.24, p<0.05). Nossos resultados demonstram que a manutenção do nível de bicarbonato sérico > 22mMol/L deveria ser objetivo na conduta de pacientes em hemodiálise, a fim de minimizar os efeitos deletérios sobre o estado nutricional
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8504
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4035_1.pdf2.21 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.