Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8499
Título: Aspectos reprodutivos e populacionais do siri Callinectes danae Smith ( Crustacea: Decapoda: Portunidae) no Canal de Santa Cruz, Itamaracá, Pernambuco
Autor(es): de Sá Leitão Câmara de Araújo, Marina
Palavras-chave: Portunidae; Migração reprodutiva; Maturação sexual; Período reprodutivo; Estrutura populacional
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: de Sá Leitão Câmara de Araújo, Marina; Schwamborn, Ralf. Aspectos reprodutivos e populacionais do siri Callinectes danae Smith ( Crustacea: Decapoda: Portunidae) no Canal de Santa Cruz, Itamaracá, Pernambuco. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Oceanografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: Apesar da extensiva literatura disponível sobre portunídeos, poucos estudos foram realizados sobre a ecologia deste grupo no litoral do estado de Pernambuco. O presente trabalho tem por objetivo descrever a ecologia populacional e reprodutiva do siri Callinectes danae Smith, 1869 (Crustacea: Decapoda: Portunidae) no complexo estuarino do Canal de Santa Cruz, Itamaracá, Pernambuco. Para tal, foram determinadas quatro estações de amostragem, onde foram realizadas coletas mensais de siris de Janeiro a Dezembro de 2009. Em laboratório, os siris foram identificados ao nível de espécie, sendo encontradas cinco espécies: C. danae (espécie dominante), C. exasperatus (Gerstaecker, 1856), C. marginatus (A. Milne-Edwards, 1861), C. bocourti A. Milne-Edwards, 1879 e Charybdis helleri (A. Milne Edwards, 1867), espécie exótica do Indo-Pacífico Oeste. Por ser a espécie mais abundante, C. danae foi escolhida como espécie alvo no presente estudo. Foram obtidos a largura da carapaça para ambos os sexos, a largura do abdômen para as fêmeas e o comprimento do quelípodo para os machos, bem como estimou-se a proporção sexual por mês. Foram considerados quatro estágios de maturação para os testículos (imaturo, rudimentar, em desenvolvimento e desenvolvido) e seis estágios de maturação para os ovários (imaturo, rudimentar, em desenvolvimento, maduro e esvaziado), e com base neles foi estimada a maturação gonadal e o período reprodutivo. A determinação da maturidade morfológica foi baseada na relação entre comprimento do quelípode x largura de carapaça para machos e largura de abdômen x largura de carapaça para as fêmeas. A proporção sexual, considerando todas as estações e meses de amostragem, foi de 1♂ : 0,98♀. Porém, foram encontradas diferenças na proporção sexual entre as áreas de coleta. Os machos e os juvenis residem preferencialmente nas áreas internas do estuário, e as fêmeas adultas e ovígeras habitam as áreas de maior influência marinha. Enquanto os juvenis se beneficiam da abundância de abrigos e comida no ambiente estuarino, as fêmeas ovígeras migram para áreas de maior profundidade e salinidade visando prover um ambiente mais favorável ao desenvolvimento embrionário e à exportação das larvas para fora do estuário. Os machos apresentaram largura de carapaça média superior à média das fêmeas (respectivamente, 60.07±15.68mm e 52.91±12.40mm), uma adaptação que confere maior proteção às fêmeas, especialmente em pós muda e logo após a cópula. A curva de maturidade gonadal indicou que 50% das fêmeas alcançaram a maturidade em 63.5mm LC, e na análise morfológica, 50% das fêmeas alcançaram a maturidade em 59.5mm LC. Já 50% dos machos alcançaram a maturidade morfológica em 70.5mm LC, e gonadal em 74.5mm LC. A presença de machos e fêmeas maduros em todos os meses do ano, e de fêmeas ovígeras em quase todos os meses, indica que a atividade reprodutiva provavelmente ocorre continuamente, porém foram encontrados picos de abundância de fêmeas ovígeras em fevereiro, março e setembro. Portanto, a reprodução de C. danae no CSC foi caracterizada como sazonal-contínua. Este trabalho consiste no primeiro relato sobre a maturação sexual dos machos de C. danae para o Nordeste brasileiro, bem como documenta a migração reprodutiva desta espécie nessa região
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8499
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Oceanografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo431_1.pdf3,82 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.