Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8417
Título: Determinação da necessidade de tratamento ortodôntico em escolares da cidade do Recife
Autor(es): Ramos Marques, Candice
Palavras-chave: Má Oclusão; Epidemiologia; Diagnóstico; Estética Dentária; Autopercepção
Data do documento: 2005
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Ramos Marques, Candice; Orestes Cardoso, Silvana. Determinação da necessidade de tratamento ortodôntico em escolares da cidade do Recife. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Odontologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Resumo: Esta pesquisa objetivou avaliar a prevalência das oclusopatias e da necessidade de tratamento ortodôntico em escolares, entre 13 e 15 anos, da cidade do Recife PE Brasil. Participaram 600 adolescentes aleatoriamente selecionados de 12 escolas públicas municipais situadas na região urbana. A necessidade de tratamento foi avaliada através do Índice de Estética Dentária (DAI) e dos dois componentes do Índice de Necessidade de Tratamento Ortodôntico (IOTN) - o dentário/funcional (DHC) e o estético (AC). De acordo com o DAI, a maioria dos escolares (77%) necessita de tratamento. Oclusopatia severa, para a qual o tratamento é bastante desejável, foi diagnosticada em 47,5% da amostra e 23,7% dos adolescentes apresentaram uma oclusopatia definida/moderada, para a qual o tratamento é eletivo. Conforme o DHC (IOTN), necessidade de tratamento foi considerada grande/muito grande para 57,8% dos escolares, moderada/borderline para 29,2% e inexistente/pequena para 13% dos casos. A avaliação do AC realizada pela pesquisadora evidenciou que 57,4% dos indivíduos têm pequena/nenhuma necessidade de tratamento, 30,5% têm necessidade moderada e 12,1%, grande. Não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre os gêneros e as pontuações dos dois índices. Os escores do AC medidos pelos alunos mostraram-se bem mais baixos do que os obtidos pelo dentista treinado na utilização do IOTN. Observou-se uma associação significante entre o AC e o questionário de satisfação com a saúde bucal. Concluiu-se que a maior parte dos estudantes analisados apresentou necessidade de tratamento quando avaliados pela pesquisadora, de acordo com o DAI e com o DHC do IOTN, no entanto apenas 10,2% dos escolares se auto-avaliaram com necessidade de tratamento, enfatizando divergências entre a necessidade de tratamento ortodôntico normativa e a subjetiva
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8417
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Odontologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8480_1.pdf1,52 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.