Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8412
Title: A estrutura histórico-conceitual dos programas de pesquisa de Lamarck e Darwin e os processos de conceitualização da biologia evolutiva
Authors: Vasconcelos de Almeida, Argus
Keywords: Campos Conceituais; Conceitualização; Evolução; Darwin; Lamarck
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Vasconcelos de Almeida, Argus; Tarcisio da Rocha Falcão, Jorge. A estrutura histórico-conceitual dos programas de pesquisa de Lamarck e Darwin e os processos de conceitualização da biologia evolutiva. 2007. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Psicologia Cognitiva, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Abstract: O objetivo central do presente trabalho de pesquisa é estudar a organização da conceitualização em estudantes de níveis médio e superior acerca do campo conceitual da evolução em biologia, lançando-se mão, de forma complementar, da abordagem de Lakatos referente à metodologia dos programas de pesquisa, e da abordagem psicológica cognitivista de Gérard Vergnaud, referente à organização de campos conceituais individuais (no aluno) e canônicos (nos paradigmas dominantes). Tentou-se identificar nos sujeitos como ocorre a mobilização dos conceitos necessários para a resolução de situações-problema relacionadas à evolução. Para tal foram coletados dados em dois contextos complementares de observação: a) Aplicação individual de questionário que envolveu 40 estudantes sendo 20 do ensino médio e 20 do ensino superior; b) Videografia e transcrição de debates entre estudantes em situações-problema de biologia evolutiva, envolvendo 28 sujeitos em interação social. As respostas dos estudantes ao questionário demonstram a variabilidade com que os sujeitos mobilizam conceitos dos campos conceituais diferentes. A análise destes dados mostrou que as respostas dos sujeitos não podem ser rigorosamente classificadas como lamarckistas ou darwinistas, verificando-se a co-existência flexível de aspectos relacionados a um e outro paradigma teórico. Entretanto, a análise dos dados referentes ao questionário e debates evidenciou a predominância de conceitos relacionados ao uso e desuso, herança dos caracteres adquiridos e do papel do ambiente como responsável direto pela mudança evolutiva, compartilhados tanto pelo campo conceitual lamarckista, como pelo darwinista e que podem se constituir em obstáculos à compreensão contemporânea cientificamente aceitável dos processos evolutivos. Neste contexto, quando comparados ao questionário individual, os debates apresentam um conteúdo mais rico de processos e estratégias cognitivas dos sujeitos, o que pode ser interpretado como efeito da interação social. Os protocolos aqui analisados permitem grosso modo propor que o conteúdo das teorias de Lamarck e Darwin em situações instrucionais se constitui num problema à compreensão por parte dos estudantes dos processos de biologia evolutiva. Este conteúdo, associado às idéias alternativas sobre o tema que os estudantes trazem para a sala de aula, se constitui em potencial obstáculo na aprendizagem dos conceitos canônicos da biologia evolutiva. Finalmente, os dados aqui coletados permitem propor que a Teoria dos Campos Conceituais oferece instrumental teórico adequado para a compreensão da base conceitual disponível, abordagem das dificuldades encontradas, descrição dos campos conceituais canônico e mobilizados pelos estudantes perante situações problema em biologia evolutiva
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8412
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Psicologia Cognitiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8948_1.pdf1.13 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.