Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8381
Title: Avaliação da concentração de metais traço em ostra de mangue (Crassostrea rhizophorae Guilding, 1828), sururu (Mytella charruana D Orbigny, 1846) e sedimentos superficiais no estuário do Rio Formoso, Pernambuco
Authors: Vitória Câmara Ramos, Sabrina
Keywords: Estuário;Molusco Bivalve;Sedimento Superficial;Metais
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Vitória Câmara Ramos, Sabrina; José de Macêdo, Silvio. Avaliação da concentração de metais traço em ostra de mangue (Crassostrea rhizophorae Guilding, 1828), sururu (Mytella charruana D Orbigny, 1846) e sedimentos superficiais no estuário do Rio Formoso, Pernambuco. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Oceanografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: O estuário do rio Formoso localiza-se no litoral sul do estado de Pernambuco (8º 39 - 8º 42 S e 35º 10 35º 05 W) e está inserido em uma área de proteção ambiental, denominada APA de Guadalupe. Este ecossistema desempenha um importante papel socioeconômico para a comunidade local, além de possuir uma grande diversidade ecológica. Os impactos produzidos pelos despejos de efluentes hospitalares e domésticos, aumento do trafego de embarcações motorizadas, carreamento de agrotóxicos de plantações das proximidades e uso destes para a pesca predatória, provocam um acentuado desequilíbrio no estuário, refletindo diretamente na população local, pela introdução de metais-traço nas áreas costeira e estuarina. Baseado nestas prerrogativas, o presente estudo visou a determinação das concentrações de metais-traço (zinco, selênio, arsênio, alumínio, ferro, manganês, chumbo e cromo) no sedimento superficial e em duas espécies de moluscos filtradores (Crassostrea rhizophorae e Mytella charruana), objetivando basicamente avaliar o grau de contaminação do estuário e fornecer indicadores para o estabelecimento de um futuro monitoramento ambiental da área. Amostras de sedimentos superficiais foram coletadas em 04 estações ao longo do estuário, durante os períodos seco e chuvoso do ano de 2009 nas margens direita e esquerda do estuário do rio Formoso. A profundidade do material coletado esteve compreendida entre 0 e 10 cm, onde as amostras foram colhidas durante as baixa-mares. Amostras do material biológico foram coletadas em bancos naturais do estuário localizados próximos à estação 2. Os parâmetros hidrológicos foram coletados nas mesmas estações do sedimento, na parte mais profunda da área. Os resultados obtidos indicaram elevadas concentrações de zinco, arsênio, ferro, manganês, chumbo e cromo nos sedimentos e arsênio, ferro e manganês nos moluscos bivalves. Para análise e quantificação dos metais nos sedimentos e moluscos, foram realizadas digestões ácidas próprias para cada matriz e utilizado o Espectrômetro de Emissão Ótica em Plasma Indutivamente Acoplado (ICP-OES). Os dados produzidos indicaram contaminação das matrizes utilizadas na pesquisa, onde os resultados obtidos foram comparados aos valores de referência das agências ambientais nacionais e internacionais
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8381
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Oceanografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2659_1.pdf1.47 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.