Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8374
Título: Análise da qualidade ambiental no estuário do rio Botafogo: determinação do índice trófico e componentes do fósforo na coluna da água
Autor(es): Keyla Travassos, Rysoaurya
Palavras-chave: Nutrientes dissolvidos; Índice trófico; Componentes do fósforo; Rio Botafogo
Data do documento: 31-Jan-2011
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Keyla Travassos, Rysoaurya; Muniz Pereira da Costa, Katia. Análise da qualidade ambiental no estuário do rio Botafogo: determinação do índice trófico e componentes do fósforo na coluna da água. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Oceanografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Resumo: A caracterização hidrológica do estuário do rio Botafogo em Itamaracá PE foi realizada em um ciclo anual, com o principal objetivo de avaliar as condições atuais da qualidade da água do estuário em relação aos parâmetros físicos e químicos, determinando o índice trófico, relacionando os parâmetros fisicoquímicos com a biomassa fitoplanctônica e enfocando os compartimentos do fósforo na coluna de água. Os valores de salinidade apresentaram uma sazonalidade com maiores valores no período seco, apresentando um pequeno índice de variação térmica. Os valores de oxigênio dissolvido foram elevados, registrando áreas de semi-poluída a supersaturação de OD com taxa de saturação de até 137% . Associados a estes valores, o pH manteve-se alcalino durante todo o período estudado. As concentrações da demanda bioquímica do oxigênio embora estivessem abaixo do limite permitido, é um ambiente que recebe um aporte de matéria orgânica e muita influência antrópica. Os teores de nitrito N e nitratoN foram mais elevados no período chuvoso, enquanto que os valores de fósforo P e silicatoSi, foram mais elevados no período de estiagem. As concentrações máximas registradas para amônia-N e nitrito-N foram de 2,89 μmol.L-1 e 0,67 μmol.L-1 respectivamente (E1), enquanto que os valores de nitrato variaram entre 0,01 μmol.L-1 (E3) e 34,93 μmol.L-1 (E1). As variações de fosfato-P apresentaram um ciclo sazonal definido, havendo um aumento no período de estiagem, onde o máximo registrado foi de 1,74 μmol.L-1 (E3). A relação N:P, foi mais elevada no período chuvoso, porém na maior parte do estudo se manteve inferior a 16:1, indicando que nesta área o elemento nitrogênio é o nutriente limitante para o desenvolvimento do fitoplâncton. As concentrações de Clorofila a, foram menores no período seco. O Índice trófico foi mais elevado no período chuvoso, caracterizando águas altamente produtivas, logo, índice de qualidade da água pobre. As diversas formas do fósforo foram sempre mais elevados no período seco, sendo esse fato devido as atividades agrícolas na área. Durante o estudo foi observado que o principal fator que influenciou a composição dos parâmetros físicos , químicos e biológicos estudados, foi o ciclo de marés, provocando um hidrodinamismo, acentuado e constante, alterando sensivelmente as condições ambientais. A variação sazonal e os despejos industriais e urbanos também influenciaram o estado crítico do estuário do rio Botafogo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8374
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Oceanografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2658_1.pdf2,83 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.