Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8351
Title: Malacofauna Associada ao Fital de Halimeda opuntia (Linnaeus) J.V.Lamouroux no Pontal do Cupe, Ipojuca PE, Brasil
Authors: Gonçalves Bezerra, Maíra
Keywords: Malacofauna; Moluscos; Fauna associada
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Gonçalves Bezerra, Maíra; de Oliveira Tenorio, Deusinete. Malacofauna Associada ao Fital de Halimeda opuntia (Linnaeus) J.V.Lamouroux no Pontal do Cupe, Ipojuca PE, Brasil. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Oceanografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: O objetivo desse estudo foi realizar o inventário da biodiversidade da malacofauna marinha associada ao fital Halimeda opuntia (Linnaeus) J.V.Lamouroux em ambiente de recife arenítico, na praia do Cupe, Ipojuca PE (08º 27 31,9 S e 034º 09 00,1 W), Brasil. As coletas foram realizadas em duas estações: seca (nos meses de setembro, outubro, dezembro de 2009 e janeiro de 2010); e chuvosa (nos meses de abril, junho, julho e agosto de 2010), totalizado oito meses de coleta, quatro em cada uma das situações. Três pontos foram previamente demarcados e em cada um foram realizados três lançamentos mensais, totalizando 72 amostras em todo período de coleta. Um quadrado de 25x25cm foi utilizado para demarcarção e as frondes inscritas nele foram envolvidas em saco plástico e retiradas com auxílio de uma espátula e conservadas em freezer para as etapas posteriores. Em laboratório, foram realizadas lavagens em baldes e água corrente, peneiragem em malha de 500 m, triagem e identificação das espécies com o auxílio de um microscópio estereoscópico. O material foi conservado em álcool 70%. Foram analisadas: densidade de organismos, diversidade, equitabilidade, distribuição, análise de componentes principais e similaridade das comunidades encontradas. A malacofauna foi composta por 12.038 indivíduos distribuídos em 72 espécies, com representantes das classes Gastropoda, Bivalvia e Polyplacophora, tendo sido a primeira a mais representativa. A densidade média anual de malacofauna foi 136,3 ± 70,12 ind. 100 ml-1, sendo o mínimo de 58,4 ± 21,6 ind. 100 ml-1 no mês de agosto de 2010 e o máximo de 260,8 ± 59,0 ind. 100 ml-1 em julho do mesmo ano. As espécies Caecum ryssotitum e Schwartziella bryerea ambas gastrópodes, apresentaram as maiores abundâncias relativas, respondendo por 76,5% de todos os espécimes encontrados, e densidades de organismos, com média de 674,4 ind. 100 ml-1 e 331,3 ind. 100 ml-1 respectivamente. A análise de componentes principais apontou salinidade e precipitação como principal fator de correlação (25,6%), influenciando as espécies Anachis lyrata, Arca imbricata, Bittiolum varium, Boonea jadisi, Bulla striata, Caecum ryssotitum, Costoanachis catenata, Costoanachis sparsa, Eulithidium bellum, Granulina ovuliformis, Melanella sarsi e Schwartziella bryerea. As maiores similaridades foram encontradas entre as espécies que apresentaram maior abundância. A presença de juvenis sugere que o fital de Halimeda opuntia na Praia do Cupe, pode servir como berçário ou área de recrutamento para algumas espécies
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8351
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Oceanografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2652_1.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.