Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8296
Title: Aspectos histológicos e histométricos do desenvolvimento do ligamento periodontal de primeiros molares de ratos tratados com fluoxetina
Authors: SANTOS, Roberta Natalie de Andrade
Keywords: Serotonina; Fluoxetina; Gestação; Desenvolvimento; Ligamento periodontal
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Natalie de Andrade Santos, Roberta; Baratella Evêncio, Liriane. Aspectos histológicos e histométricos do desenvolvimento do ligamento periodontal de primeiros molares de ratos tratados com fluoxetina. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Odontologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: A serotonina é um neurotransmissor envolvido em vários processos clínicos, como também, nos processos de desenvolvimento e diferenciação dos tecidos durante a embriogênese. Estudos sugerem sua influência no desenvolvimento crânio-facial e dentário, porém, não existem relatos na literatura relacionando sua participação na periodontogênese. Este trabalho observou aspectos histológicos e histométricos do desenvolvimento do ligamento periodontal do 1&#8304; molar superior de ratos (n=18), com 20 dias de idade, de ambos os sexos, cujas mães foram tratadas com fluoxetina, um inibidor seletivo da recaptação da serotonina, durante a gestação. Utilizamos 9 ratas prenhes,divididas em 3 grupos (G1,G2 e G3), de acordo com a administração de solução fisiológica a 0,9%, fluoxetina na dose de 10 mg/Kg e fluoxetina na dose de 20 mg/Kg de peso, respectivamente, por via subcutânea do 1º ao 20&#8304; dia de prenhez. Os animais foram anestesiados, perfundidos, guilhotinados. Os espécimens foram descalcificados e processados convencionalmente para microscopia óptica. Mensurações da espessura do ligamento periodontal dos filhotes foram realizadas nos terços cervical, médio e apical das raízes dentárias; os dados foram tabulados e submetidos à análise estatística, sendo aplicado o teste F(ANOVA) com comparações de Tamanhe e Bonferroni (significância a 5%). Nossos resultados demonstraram que os grupos G2 e G3 apresentaram seus ligamentos significativamente mais espessos (p< 0,05), mais fibrosos e com menor quantidade de células em relação aos do G1; sendo essas alterações observadas com maior intensidade no G3, sugerindo que a fluoxetina influenciou no desenvolvimento do ligamento periodontal de ratos, com intensidade proporcional à dose de droga administrada
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8296
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo5624_1.pdf1.09 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.