Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8253
Title: Abrigo : trajetórias de vida bem sucedidas.
Authors: Oliveira de Souza, Juliana
Keywords: Instituição.; Identificação; Vínculos afetivos; Desenvolvimento psicossocial; Privação familiar; Abrigo; História de vida
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Oliveira de Souza, Juliana; Marcos de Medeiros Gomes de Matos, Aécio. Abrigo : trajetórias de vida bem sucedidas.. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: O presente trabalho teve como objetivo analisar os processos psicossociais envolvidos nas trajetórias de vida de sujeitos que conviveram em abrigo, separados da família durante a infância e a adolescência, e que obtiveram êxito na vida social (estudo, trabalho, família). As teorias psicológicas clássicas, ao enfatizarem a importância da família no desenvolvimento humano, exploram, de maneira muito insipiente, as condições e possibilidades de uma evolução saudável em contextos não familiares, como creches, internatos e abrigos situação recorrente na realidade de muitas crianças e adolescentes pobres, no Brasil. Nesse sentido, embora esta pesquisa considere a família como locus privilegiado para o desenvolvimento bio-psicossocial das crianças e adolescentes, questiona que funções psico-afetivas, normalmente providas pela família, poderiam ser resgatadas em outros contextos de convivência. Nessa perspectiva, foram realizados estudos de caso em uma instituição de abrigamento do tipo casa-lar, situada na Região Metropolitana do Recife, trabalhando com uma metodologia de caráter qualitativo baseada em histórias de vida, buscando uma aproximação com a dimensão subjetiva do objeto e sua correlação aos múltiplos aspectos da situação analisada. A fundamentação teórica utilizada nesta pesquisa revela o exercício da pesquisadora de apropriação dos seus instrumentos teóricos, transitando entre as teorias psicanalíticas, com ênfase na teoria winnicottiana, e a Perspectiva da Rede de Significações. Os resultados apontaram para um conjunto de fatores de ordem afetiva e social os vínculos, os modelos identificatórios e a natureza das instituições envolvidas como circunscritores importantes do desenvolvimento saudável em situação de abrigo. Na pesquisa, esses fatores psicossociais aparecem no contexto de processos de significação na produção de sentidos, a partir das interações sociais, ligados às relações e práticas que circunscrevem a trajetória de vida de cada sujeito. As contribuições deste trabalho de investigação se integram num esforço maior para o estudo do desenvolvimento humano em diferentes contextos sociais, pautado na relativização do papel dos diferentes ambientes sócio-afetivos e, em particular, nas condições existentes nos programas atuais de abrigamento
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8253
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo3598_1.pdf1.28 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.