Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8201
Título: Estratégia de saúde da família: perfil profissional e tomada de decisão terapêutica dos cirurgiões-dentistas
Autor(es): Raposo Souto Maior, Juliana
Palavras-chave: Dentística; Estratégia de saúde da família; Conduta
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Raposo Souto Maior, Juliana; Heliomar Vicente da Silva, Claudio. Estratégia de saúde da família: perfil profissional e tomada de decisão terapêutica dos cirurgiões-dentistas. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Odontologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: Verificar o perfil profissional e a tomada de decisão dos cirurgiõesdentistas da estratégia de saúde da família da Cidade do Recife. METODOLOGIA: foi aplicado um questionário a uma amostra de conveniência de 70 cirurgiões-dentistas, que atendiam nas unidades de saúde da família do Recife. O questionário era composto por dados sócio-demográficos e por 5 situações clínicas possíveis de se encontrar numa unidade de saúde da atenção básica, para as quais, os profissionais deveriam determinar o tipo de tratamento indicado para cada caso, o material restaurador, a necessidade de proteção pulpar e a técnica restauradora a ser empregada. Para cada questionamento havia cinco possibilidades de respostas: ideal, aceitável, inaceitável, a opção não sei e outro . RESULTADOS: A maioria dos cirurgiões-dentistas são da raça branca (75,7%) e do sexo feminino (80,0%), a maioria dos entrevistados optou pela resposta ideal ou aceitável, exceto quando a situação clínica envolvia a técnica do amálgama adesivo, em que 63% dos entrevistados desconheciam ou não empregaram-na. Em apenas 3 unidades de saúde evidenciou-se a presença de aparelho de radiografia intra-oral. CONCLUSÃO: Os procedimentos de Dentística realizados nas unidades de saúde da família do Recife visam à preservação da estrutura dentária e mínima intervenção, e em sua maioria, se enquadram na proposta de uma Odontologia mais conservadora. No entanto é necessária a criação e implementação de um protocolo clínico para a padronização dos procedimentos restauradores na atenção básica
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8201
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Odontologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo4054_1.pdf289,07 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.