Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8193
Title: Cultivo experimental de Pseudodiaptomus acutus (Dahl, 1894) alimentados com diferentes tratamentos de microalgas
Authors: CUNHA, Aislan Galdino da
Keywords: Cultivo de Copepoda;Pseudodiaptomus acutus;Ilha de Itamaracá
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Galdino da Cunha, Aislan; Schwamborn, Ralf. Cultivo experimental de Pseudodiaptomus acutus (Dahl, 1894) alimentados com diferentes tratamentos de microalgas. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Oceanografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: O presente estudo procura acrescentar informações importantes sobre a biologia do Copepoda Pseudodiaptomus acutus (DAHL, 1894), como estudo da taxa de sobrevivência durante ciclo de vida, quando alimentado com diferentes espécies de microalgas oferecidas isoladamente e suas misturas. As coletas de plâncton foram realizadas na Ilha de Itamaracá (PE), ao longo da praia de Forno da Cal. As espécies de microalgas utilizadas durante os experimentos foram: Nannochloropsis sp. (Droop), Tetraselmis chuii (Butcher), Chaetoceros muelleri (Lemmermann) e Thalassiosira weissflogi (Grunow). Estas microalgas foram oferecidas aos diferentes estádios de vida do Copepoda hipoplanctônico P. acutus. Os Copepoda foram coletados em três arrastos, com rede de plâncton com 2 metros de comprimento, abertura de malha de 200 μm, 60 cm de diâmetro de boca e no final da rede um copo coletor de vidro. As amostras foram acondicionadas em recipiente de vidro com 2 litros de água do mar, em seguida as amostras foram acondicionadas em caixa térmica. As microalgas eram mantidas em meio F2 de Guillard, e os cultivos em meio F2 e F2 diluído (F2/2). P. acutus foi identificada, selecionada e cultivada em 10 placas de petri de 10 mL para cada tratamento, alimentados com uma espécie de microalga, e suas misturas com duas, três, quatro espécies de microalgas e sem alimento. Para verificar diferença significativa entre os tratamentos foram realizadas análise não- paramétrica Mann-whitney e Kruskal-Wallis. As duas espécies que apresentaram os melhores resultados foram às diatomáceas C. muelleri (cultivada em F2 e em F2/2), seguido por T. weissflogii (somente com F2). A mistura que apresentou o melhor foi com três espécies de microalgas cultivadas com meio F2/2. O pior foi encontrado com a Nannochloropsis sp. (tanto com F2 como com F2/2). Verificou-se que diferentes espécies de microalgas e diferentes misturas de microalgas influenciam diretamente no ciclo de vida, na mudança de estágio larval, e na sobrevivência. Estes resultados podem inserir a espécie P. acutus como alimento de outras espécies, devido ao estágio de náuplio permanecer ativo na coluna d água todo o tempo, seu pequeno tamanho e com movimentação constante, além das fêmeas produzirem uma média de 19 ovos e 15 náuplios. Sem falar que os náuplios e copepoditos possuírem taxas de sobrevivência superiores a 20%, mostrando-se relevantes para a maricultura
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8193
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Oceanografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1414_1.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.