Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8191
Title: Ilusão de múltiplas configurações: estudo com adultos saudáveis e portadores de esquizofrenia
Authors: Cristina Taunay Gusmão Cavalcanti, Ana
Keywords: Percepção de faces;Adaptação;Ilusão de Múltiplas Configurações;Fenômeno de Muitas-Faces;Esquizofrenia.
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Cristina Taunay Gusmão Cavalcanti, Ana; Lucia de Bustamante Simas, Maria. Ilusão de múltiplas configurações: estudo com adultos saudáveis e portadores de esquizofrenia. 2011. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: A adaptação visual a faces na periferia visual pode provocar alterações dinâmicas na percepção induzindo a um tipo de fenômeno inicialmente nomeado Fenômeno Muitas Faces e agora chamado Ilusão de Múltiplas Configurações . Ele consiste na percepção de movimentos, mudanças de expressão facial, surgimento de outras características ou diferentes identidades de faces. Nós investigamos a freqüência de observações de movimento (categoria 1) e surgimento de outras características ou outras faces (categoria 2) e comparamos tipo de imagem ( Faces/ Objetos) e Lateralidade (Fóvea, 15º à direita à e esquerda). Os experimentos testaram quatro grupos: 1) Adultos saudáveis universitários (81 voluntários, sendo 30 homens ); 2) Grupo Experimental 1- Pacientes portadores de esquizofrenia tratados com anti-psicóticos atípicos, (10 voluntários: 7 homens); 3) Grupo Experimental 2-Pacientes portadores de esquizofrenia tratados com anti-psicóticos típicos (7 voluntários: 3 homens); 4) Grupo Controle- Adultos saudáveis (10 voluntários: 5 homens ). Faces e de objetos foram usadas como estímulos. Cada imagem foi apresentada em um monitor 17 durante 1 minuto. Os sujeitos foram instruídos a fixar o olhar no ponto central. Os voluntários quantificaram a ocorrência da ilusão pressionando duas teclas do computador: (1) para movimento; (2) para o surgimento de novas características. Os resultados dos universitários saudáveis mostraram que a ilusão pode ocorrer com faces e objetos, nas periferias e no centro. No entanto, observações ocorreram mais frequentemente com faces em ambas as periferias. A categoria 2 ocorreu mais frequentemente quando faces foram apresentadas. O melhor desempenho para faces parece estar relacionado o envolvimento de áreas corticais especializadas no processamento de faces. Apresentações na periferia do campo visual podem aumentar a ocorrência da ilusão em decorrência da acuidade empobrecida e lacunas (ponto cego). Nós concluímos que a Ilusão de Múltiplas Configurações pode estar relacionada com um processo de preenchimento top-down da informação sensorial bottom-up empobrecida. Os resultados com pacientes Esquizofrênicos mostraram que GE1 não percebeu a ilusão. Ao contrário, GE2 mostrou maior freqüência do que GC. Concluímos que antipsicóticos atípicos deve exercer maior controle inibitório sobre mecanismos visuais top-down
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8191
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2796_1.pdf2.61 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.