Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8169
Title: Distorções do pensamento em pacientes deprimidos, sem sintomas psicóticos: freqüência e tipos
Authors: MEDEIROS, Heydrich Lopes Virgulino de
Keywords: Distorções do pensamento; Pensamentos disfuncionais; Qualidade de vida
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Lopes Virgulino de Medeiros, Heydrich; Botelho Sougey, Everton. Distorções do pensamento em pacientes deprimidos, sem sintomas psicóticos: freqüência e tipos. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: O transtorno depressivo maior (TDM) é uma das enfermidades psiquiátricas mais comuns do mundo, com alto poder de gerar incapacidade nos indivíduos acometidos. Sua prevalência oscila entre 5,1 e 15,7%, dependendo da literatura consultada. Tem sido crescente o interesse, dentro do quadro clínico depressivo, para o impacto das distorções do pensamento (DP) relacionadas a esta enfermidade. Tais distorções, como o pensamento suicida, podem trazer conseqüências graves e irreversíveis. Outras DP podem ter forte associação com a ideação suicida, como a idéia de culpa e a desesperança, necessitando assim de melhor compreensão e pesquisa quanto ao seu surgimento e associação com parâmetros clínicos e sóciodemográficos, bem como impacto na qualidade de vida. O presente trabalho objetivou identificar com que freqüência estes pensamentos ocorrem em indivíduos deprimidos. Neste estudo, foi entrevistada uma amostra de 75 pacientes, entre 18 e 65 anos, de ambos os gêneros, todos atendidos no sistema público e moradores do município de João Pessoa. O diagnóstico de TDM seguiu os critérios para episódio depressivo do DSM-IV, utilizando a SCID-I. As distorções foram identificadas utilizando o Inventário de Beck para Depressão (IBD) e para qualidade de vida usou-se a WHOQOL-Bref. As DP encontradas com maior freqüência foram: Desesperança (69,3%), hipocondria (62,7%), Idéias de fracasso (61,3%) e Desejo de morte (60,0%). Houve associação estatisticamente significativa entre má qualidade de vida observada no domínio psicológico da WHOQOL-Bref e a presença das DP. Apesar das limitações do estudo quanto ao tamanho da amostra, concluímos que a presença dessas distorções do pensamento na depressão foi significativamente elevada, merecendo plena investigação por parte dos psiquiatras, e que tais padrões de pensamentos podem prejudicar a qualidade de vida dos indivíduos acometidos de depressão
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8169
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1458_1.pdf548.27 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.